Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

País - Sociedade Aberta

Mensagem às mulheres

Jornal do BrasilAndré Soares

        Se a primeira verdade sobre as mulheres é que elas são maravilhosas, há outras que elas desconhecem, ou fingem desconhecer, ignorando que muitos dos infortúnios que as acometem são originários ou fomentados pela própria natureza feminina. Portanto, seja você homem ou mulher, mas possuidor de espírito aberto ao contraditório, aceite refletir sobre algumas questões pertinentes a esse mister, fazendo com que as mulheres sejam mais felizes em suas vidas e cada vez mais maravilhosas.

        Se as mulheres são inteligentes, por outro lado a natureza feminina é arredia à verdade. Essa exacerbação feminina do autoengano é a causa principal de seus infortúnios, vitimadas pela ignorância sobre si mesmas e o mundo que as cerca. Muitos seriam evitados, a exemplo da infelicidade e incontáveis tragédias amorosas, caso conhecessem as desídias da vida, especialmente entre casais. Pois, se as mulheres sabem muito bem que são escravas do amor e os homens do sexo, desconhecem  por que no limiar do desespero da perda mulheres choram e homens matam. Portanto, as mulheres precisam enfrentar a verdade que dói, preservando-se de eventuais adversidades, cujas causas muitas vezes estão originalmente em si mesmas.

        Se as mulheres almejam a realização, devem ser independentes e autônomas. Esse deve ser objetivo a ser alcançado o mais cedo possível, principalmente a conquista da autossuficiência financeira. Todavia, esta é apenas condição necessária, mas não suficiente, pois a plenitude da liberdade lhes demandará a necessidade do aprimoramento intelectual na busca do conhecimento e do saber.

        Se é inegável que as mulheres são românticas, a maioria não sabe amar. Porque quem ama, ama com a própria vida, e as mulheres não morrem de amor  nem por amor, pois não se sacrificam por nada que não seja em benefício exclusivo de si mesmas. Todavia, como dizia Martin Lutter King, “...feliz daquele que acredita em algo pelo qual valha a pena morrer...”, pois as grandes vitórias são alcançadas pela força do amor, que faz o ser humano transcender-se. Portanto, as mulheres precisam vencer o egoísmo, pois amar verdadeiramente é sacrificar-se.

        Se as mulheres pretendem gozar a plenitude do amor, precisam dignificar-se a ele com a coragem de se apaixonar, principalmente se encontrarem a reciprocidade de um amor que lhes tenha verdadeira e autêntica paixão. As mulheres que tiverem essa dádiva estarão diante de algo pelo qual vale a pena morrer. Pois, a felicidade de se viver uma paixão é o maior privilégio dessa vida.

        Se a maior força inerente à natureza masculina está no poder, a maior força inerente exclusivamente à natureza feminina está na beleza. Não por acaso, o consagrado Vinicius de Moraes celebrizou essa máxima em suas notórias palavras: “...me desculpem as feias, mas beleza é fundamental”. Contudo, a maioria das mulheres negligencia ou ignora que essa hegemonia está vinculada à estética corporal feminina e não a outros padrões de beleza, conquanto desejáveis. Porque a supremacia do poder da mulher está na beleza do seu corpo, não de suas ideias. Portanto, o mais importante ensinamento, que proporcionará às mulheres os melhores auspícios, é que elas devem possuir os mais nobres atributos da personalidade para serem inteligentemente belas, sempre. E por toda a vida.

André Soares, diretor-presidente de Inteligência Operacional, é autor do livro 'Operações de inteligência - Aspectos do emprego das operações sigilosas no Estado democrático de direito'. -  tklx@inteligenciaoperacional.com

Tags: Artigo, amor, andré soares, feminismo, universo, vida

Compartilhe: