Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Rio

Operação Praia reforça segurança na orla

Nas zonas Sul e Oeste, PM e Guarda Municipal atuam com apoio de imagens aéreas

Jornal do Brasil

Os dias de sol nas praias da cidade têm, desde o fim de setembro, uma segurança extra para os cariocas e turistas com a Operação Praia, uma ação integrada da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro com a Guarda Municipal, além da participação das secretarias municipais de Ordem Pública e de Assistência Social e Direitos Humanos. São 1,2 mil agentes envolvidos no policiamento, que vai da orla do Flamengo até o Recreio dos Bandeirantes, com uma cobertura diversa. A estratégia é a mesma das últimas temporadas, com atuação nos meses mais quentes do ano.

De acordo com o coronel Luiz Henrique Marinho, subchefe do Estado-Maior Operacional da PM, são empregados cerca de 800 PMs por dia, que atuam a pé ou de moto. O comando da operação está sempre atento para fazer ajustes, quando necessário.

– O GAM (Grupamento Aeromóvel) nos apoia, transmitindo em tempo real as imagens feitas por helicópteros para nossos operadores,   que ficam em dois carros de comando baseados no Arpoador e na Barra da Tijuca, melhorando, assim, a coordenação das duas grandes áreas: a Zona Sul e as praias da Barra e Recreio, na Zona Oeste – disse o coronel.

Todos os envolvidos na Operação Praia se comunicam constantemente, através de um número de WhatsApp, e os agentes e outros profissionais entram em ação de acordo com cada situação. Por exemplo, quando há revistas que envolvam menores, a Secretaria de Assistência Social acompanha o procedimento para avaliar a situação de vulnerabilidade de cada um deles.

A Operação Praia não tem data definida para terminar, podendo se estender até depois do Carnaval. Segundo o coronel Henrique, a continuidade da ação será avaliada de acordo com a frequência de banhistas e outros fatores.

Tags: agentes, fiscalização, praia, rio, segurança

Compartilhe: