Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Rio

Turista espanhola é morta em tiroteio na Rocinha

Veículo não teria parado em bloqueio policial e acabou alvejado. Motorista nega

Jornal do Brasil

Uma turista espanhola, identificada como Maria Esperanza Ruiz Jimenes, de 67 anos, foi morta na manhã desta segunda-feira (23), na Rocinha, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Em nota, a Polícia Militar afirmou que o carro de turismo - um  Fiat Fremont - onde ela estava rompeu um bloqueio policial no Largo do Boiadeiro, na comunidade. Houve reação da guarnição, atingindo o veículo. Ainda segundo a corporação, só foi constatado que se tratava de uma turista quando o veículo foi abordado. A Corregedoria da Polícia Militar afirma que está apurando o caso. 

Maria Esperanza estava acompanhada do cunhado e do irmão. O motorista do veículo de turismo, que é italiano e vive há quatro anos no Brasil, negou qualquer ordem para parar e que tenha furado o bloqueio. Ele disse que não notou a barreira policial ou qualquer tiroteio. A espanhola chegou a ser socorrida, mas morreu ao dar entrada no Hospital Miguel Couto, na Gávea. 

A PM informou, ainda, que uma hora mais cedo, por volta das 9h30, policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque entraram em confronto com criminosos em duas localidades da Rocinha, no lugar conhecido como 199 e também na Rua 1. Dois policiais foram feridos e encaminhados ao Hospital Miguel Couto. Uma pistola automática Glock com kit rajada foi apreendida nesse confronto. Um criminoso conhecido como Meteoro foi ferido e socorrido ao mesmo hospital.

Turista espanhola foi morta na Rocinha
Turista espanhola foi morta na Rocinha

A Secretaria de Segurança informou que lamenta a morte da turista espanhola e que está acompanhando a investigação da Corregedoria da Polícia Militar e da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

No domingo (22) também foram registrados confrontos na Rocinha, na localidade conhecida como 99. 

No último dia 19, moradores chegaram a fazer uma manifestação pedindo paz na comunidade, que vem enfrentando há mais de um mês uma rotina de confrontos. Traficantes disputam o comando da Rocinha desde o dia 17 de setembro, quando um grupo ligado a Antônio Francisco Bonfim Lopes - o traficante Nem que está preso na penitenciária federal de Porto Velho, em Rondônia - tentou recuperar o poder na Rocinha, que estava nas mãos de Rogério Avelino da Silva, Rogério 157.

Rocinha tem vivido dias de confronto e violência
Rocinha tem vivido dias de confronto e violência

Morte repercute no exterior

A morte da turista espanhola repercutiu em jornais do mundo inteiro. O jornal El País destacou o ocorrido em sua página principal na web, com o título "La policía mata a una turista española en una favela de Río de Janeiro" ("Polícia mata uma turista espanhola em uma favela do Rio de Janeiro"), destacando que a vítima fazia um passeio turístico na favela com outras quatro pessoas. "A favela da Rocinha é cenário há um mês de um conflito armado entre dois grupos de traficantes e a polícia", frisa a publicação.

A matéria informa que em El Puerto de Santa María, onde residia a vítima, a notícia não tardou a correr, pois ela e a família são muito conhecidos na região. 

O também espanhol El Mundo publicou a matéria "Muere una turista española por disparos de la policía en un tiroteo en una favela de Río de Janeiro" ("Morre uma turista espanhola por tiros da polícia em um tiroteio em favela do Rio de Janeiro"). A publicação informa que ela foi resgatada com vida, mas morreu logo depois no hospital Miguel Couto, na Gávea. O periódico também chama a atenção para o fato dela ser uma empresária muito conhecida do setor imobiliário em El Puerto de Santa María.

O caso ainda ganhou repercussão para além do Brasil e da Espanha. O britânico The Guardian publicou a matéria "Brazil police shoot dead Spanish tourist in Rio de Janeiro favela" ("Polícia do Brasil mata a tiros turista espanhola em favela do Rio de Janeiro"). O periódico frisa que ela foi a terceira turista morta em favelas do Rio em menos de um ano.

"A morte coloca  os holofotes de volta para a situação deteriorante do crime do Rio de Janeiro, apenas um mês depois que militares brasileiros foram enviados à favela da Rocinha em uma tentativa de controlar a violência entre grupos de traficantes", escreve o jornal.

A notícia também ganhou espaço no The New York Times, ainda que via agência de notícias, com a Reuters

O argentino Clarín publicou "Una turista española murió baleada por la policía en Río de Janeiro". O jornal ressalta que a Rocinha registra "intensos tiroteios há várias semanas". 

>> Turista espanhola é morta pela polícia na Rocinha

>> Exame determinará tipo de arma usada na morte da turista espanhola no Rio

>> Polícia Civil fará perícia em carro em que estava turista morta por tiro da PM

>> Polícia diz que espera prender traficante Rogério 157 a qualquer momento

>> Rocinha tem novo registro de tiroteio e detonação de granada neste sábado

>> Polícia Militar encontra dois corpos na Rocinha

>> Polícia prende homem baleado na favela da Rocinha

>> Vídeo mostra troca de tiros na Rocinha

>> Rocinha registra novo tiroteio entre criminosos e policiais

>> Morador é baleado dentro de casa em novo confronto na Rocinha

Tags: confronto, espanhola, militar, morte, polícia, rocinha, tiro

Compartilhe: