Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Rio

Procon autua quatro mercados na Zona Sul do Rio

Mais de 25kg de alimentos impróprios para o consumo foram descartados

Jornal do Brasil

O Procon Estadual realizou, nesta sexta-feira (20/10), uma nova etapa da Operação Secos e Molhados. Desta vez foram fiscalizados dois mercados e duas padarias nos bairros da Gávea e do Leblon, na Zona Sul do Rio. Todos os estabelecimentos foram autuados e os fiscais descartaram 25kg e 160g de alimentos impróprios para o consumo.

Na Padaria e Confeitaria Caiçaras (Rua Marquês de São Vicente, 216, Gávea) foram descartados produtos como recheio de frango, massas de pão e de croissant, canelone e queijo. Os fiscais também encontraram 2kg e 500g de linguiça calabresa mofada e problemas na estrutura, como piso quebrado na câmara frigorífica quebrado e lixeira aberta sem pedal na cozinha.

Entre os produtos impróprios para o consumo encontrados na padaria Da Casa da Táta (Rua Professor Manuel Ferreira, 89, Gávea), havia arroz de funghi vencido, além de carne assada, queijos coalho e parmesão, pães, geleia e manteiga, todos sem a informação do prazo de validade. A cozinha do segundo andar estava com o piso quebrado e o estabelecimento não tinha o certificado de potabilidade da água. 

O Mercado Econômico (Rua Marquês de São Vicente, 438, Gávea) e o Supermercado Zona Sul (Avenida Bartolomeu Mitre, 705, Leblon) foram autuados pela mesma irregularidade: a ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

Balanço da Operação Secos e Molhados:

1 - Padaria e Confeitaria Caiçaras (Rua Marquês de São Vicente, 216, Gávea): Produtos vencidos: 5kg e 600g recheio de frango e 3kg e 200g de massa de croissant. Produtos sem especificação da validade: 4kg e 900g de massa de pão, 1kg e 500g de canelone, 1kg e 400g de massa de pão australiano e 780g de queijo provolone. 2kg e 500g de linguiça calabresa mofada. Piso da câmara frigorífica quebrado. Piso quebrado e lixeira aberta sem pedal na cozinha. Bebidas armazenadas em contato direto com chão, sem o uso de pallets. Ausência do certificado de dedetização. Os fiscais determinaram a dedetização em 24 horas e a apresentação do certificado no Procon. 

2 - Mercado Econômico (Rua Marquês de São Vicente, 438, Gávea): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. 

3 - Supermercado Zona Sul (Avenida Bartolomeu Mitre, 705, Leblon): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros. 

4 - Da Casa da Táta (Rua Professor Manuel Ferreira, 89, Gávea): 2kg e 200g de arroz de funghi vencido. Produtos sem especificação da validade: 1kg de carne assada, 680g de queijo coalho, 210g de queijo parmesão, 700g de pães diversos em pedaços, 200g de geleia e 200g de manteiga. Piso quebrado na cozinha do 2º andar. Ausência do certificado de potabilidade da água. Livro de Reclamações não autenticado.

 

Tags: advogada, bacharel, estado, governo, kelly, política, prefeitura, rio

Compartilhe: