Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Outubro de 2017

Rio

Novo tiroteio na Rocinha leva pânico à população e fecha Autoestrada Lagoa-Barra

Jornal do Brasil

Um novo tiroteio na manhã desta sexta-feira (22), na Rocinha, na Zona Sul do Rio, levou pânico aos moradores da comunidade e fechou a Autoestrada Lagoa-Barra, que liga a Zona Sul à Barra da Tijuca. Desde domingo, quando houve um intenso confronto entre traficantes, o clima na Rocinha é de medo. Criminosos disputam o comando do tráfico na comunidade.

Ao longo da semana, policiais fizeram uma série de operações na Rocinha, sem contudo diminuir o clima de confronto e pânico na região. Nesta sexta-feira, bandidos estariam fazendo disparos da mata contra os policiais que realizam o cerco à comunidade. Nas redes sociais, há relatos que os bandidos estão em fuga pelo Alto da Boa Vista. Um ônibus foi queimado na orla de São Conrado.

Autoestrada Lagoa-Barra foi fechada durante o confronto
Autoestrada Lagoa-Barra foi fechada durante o confronto

>> Meritocracia? Jovens da Rocinha perdem vestibular e estão sem aula devido à guerra

>> Situação da Rocinha expõe o auge da nossa vergonha

>> Domingo de guerra na Rocinha

Pezão

Nas redes sociais, fotos de ônibus pegando fogo na orla de São Conrado
Nas redes sociais, fotos de ônibus pegando fogo na orla de São Conrado

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, afirmou, na quarta-feira (20), que optou por impedir uma intervenção policial no domingo, na Rocinha, para evitar a morte de inocentes, e para garantir a segurança do público que voltava do Rock in Rio, na Zona Oeste do Rio. Pezão admitiu que  soube, na madrugada de domingo (17), que criminosos iriam invadir a comunidade, na Zona Sul do Rio. 

“Nós sabíamos. Eu mesmo fui consultado de madrugada pelo secretário Roberto Sá e pelo comandante Wolney e pedi para a gente ter muita cautela, porque eu conheço a Rocinha desde a ponta lá no alto até embaixo. O dia que tem mais gente na rua é no domingo. Se a gente reage ali àquela entrada daqueles marginais com fuzil seria uma guerra em que morreriam muitos inocentes”, disse o governador, completando: "Tem que ver o momento de entrar. Será que numa volta do Rock in Rio era hora de entrar e ir para o confronto ali?"

Veja vídeo que circula pelas redes sociais

Confronto de domingo

Na madrugada de domingo (17), moradores da Rocinha acordaram sob intenso tiroteio entre traficantes que disputam o controle da venda de drogas na comunidade. Moradores relataram ter ouvido tiros de armamento pesado e até granadas.

Nas redes sociais, relatos de pânico revelavam o drama da comunidade. Algumas regiões ficaram inclusive sem energia elétrica. A estação do metrô em São Conrado chegou a ser fechada, mas já foi reaberta.

No dia 13 de agosto, homens da facção de Rogério Avelino da Silva, conhecido como Rogério 157, que controla o tráfico no local, foram mortos. Ele teria herdado o comando do tráfico após a prisão de Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, que controlava anteriormente e está preso desde 2011. O clima é de disputa entre Rogério e Nem na região. Relatos dão conta de que Rogério teria traído Nem, dando um golpe para ficar com o controle total da comunidade.

Tags: confronto, rocinha, são conrado, tiroteio, túnel, violência

Compartilhe: