Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Rio

Ação de Amor do Cristo Redentor promove do Dia Mundial de Limpeza

Jornal do Brasil

Neste sábado (16), às 10h, o projeto social Ação de Amor do Cristo Redentor irá promover um mutirão de limpeza na praia do Leme, próximo ao Quiosque Divo, em prol do Dia Mundial de Limpeza. A ação global conhecida como Clean Up The World (CUW) está na 15ª edição e irá ocorrer simultaneamente em diversas localidades contempladas no Brasil.

O Quiosque Divo, também conhecido como o Quiosque do Cristo Redentor, será o novo ponto de encontro do Movimento no Leme. A réplica do Cristo da Paz estará presente de braços abertos para mais uma iniciativa a favor da comunidade e da preservação do meio ambiente. 

 – Vamos estar com uma equipe de voluntários fazendo uma Ação de Amor ambiental por meio de uma iniciativa educativa. Nós, junto a um grupo de voluntários, vamos limpar a faixa de areia da Praia de Copacabana que começa pelo Leme, próximo o Quiosque, conta a coordenadora de projetos da Ação de Amor do Cristo Redentor Silvia Gonzaga. 

Sobre o Clean Up The World

O projeto que envolve 35 milhões de pessoas em mais de 125 países firma o compromisso de possibilitar assistência aos mais necessitados por meio de mutirões de serviços sociais itinerantes, voltados para o atendimento da população carente de diversas regiões da cidade do Rio de Janeiro. O tema escolhido para 2017 pela Organização das Nações Unidas (ONU), pela Unidade de Ensino e Pesquisa Integralizada (UNEP) e pela própria ONG Clean Up The World é “Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento”.

O presidente do Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Rio de Janeiro (SEAC-RJ) Ricardo Garcia acredita que somente através do exercício da cidadania a população irá criar o hábito de também fazer a sua parte. 

– Como empresários do setor de asseio e conservação, temos o dever junto à sociedade de gerar novas atitudes para a preservação ambiental. No Rio, infelizmente, ainda são muitos os problemas, como a poluição da Baía de Guanabara e da orla de algumas praias cariocas. Permanece o hábito de acumular lixo nas areias das praias, o que gera doenças para os frequentadores e inúmeros prejuízos para a vida marinha, declara Ricardo. 

Tags: copacabana, cristo, limpeza, praia, rio

Compartilhe: