Jornal do Brasil

Terça-feira, 17 de Outubro de 2017

Rio

Livro questiona Olimpíada e seu legado para o Rio de Janeiro

Occupy All Streets tem contribuição de pesquisadores de diferentes áreas

Jornal do Brasil

Com a contribuição de críticos literários, historiadores, antropólogos, arquitetos, teóricos da mídia, geógrafos e planejadores urbanos, o livro Occupy All Streets: Olympic Urbanism and Contested Futures in Rio de Janeiro (Ocupar todas as ruas: urbanismo olímpico e futuro questionado no Rio de Janeiro) analisa as consequências de mega projetos relacionados às mudanças do Rio de Janeiro em decorrência dos Jogos Olímpicos 2016.

No livro, especialistas contam a história de como essas mudanças na paisagem urbana acenderam esperanças e incentivaram os cidadãos a aspirar pelo direito de se ter um futuro. Antecipando a cidade que ainda vai ser formada, o estudo também aponta o potencial do ativismo e do protesto para transformar o legado olímpico em algo diferente, mais democrático. Mesmo focado no Rio, o livro Occupy All Streets pode servir como exemplo para outras cidades que estão experienciando desafios de grande porte e que enfrentam reformas urbanas de longo alcance.

Occupy All Streets: Olympic Urbanism and Contested Futures in Rio de Janeiro analisa as conseqüências de mega projetos relacionados às mudanças do Rio de Janeiro para os Jogos Rio 2016.
Occupy All Streets: Olympic Urbanism and Contested Futures in Rio de Janeiro analisa as conseqüências de mega projetos relacionados às mudanças do Rio de Janeiro para os Jogos Rio 2016.

Os autores são:

Bruno Carvalho é especializado em interseções entre desenvolvimento urbano e cultura. É professor associado de espanhol e português na Princeton University e co-diretor da iniciativa Princeton-Mellon em arquitetura, urbanismo e humanas. 

Mariana Cavalcanti já publicou diversas vezes sobre habitação, urbanismo e políticas públicas e co-dirigiu o filme 2012 documentário Favela Fabric. É professora associada de sociologia no IFCS-RJ. 

Vyjayanthi Rao Venuturupalli trabalha em cidades pós-globalização analisando as interseções de planejamento urbano, design, arte, violência e especulação em urbanismo contemporâneo. Ele é o diretor de Terreform Center for Advanced Research Urban em Nova York e ensina Antropologia Urbana da Escola Spitzer of Architecture, City College of New York.

"Occupy All Streets é uma brilhante demonstração da injustiça, violência, militarização, elitismo presente na organização dos Jogos Rio 2016. Os autores conseguiram expor os mitos que sustentam o mega-evento urbano, contar as histórias profundas da marca Rio como uma cidade esteticamente excepcional e conseguiram explorar as possibilidades que existem para organizar megacidades mais justamente. Um livro extraordinário!” --- Stephen Graham, Professor da Newcastle University, e autor do livro Cities Under Siege: The New Military Urbanism

"O jogo de palavras no título expressa com rara felicidade como o livro oferece muito mais do que ele promete. O livro reúne vozes vitais, em tempos de disputas renovadas acerca do princípio essencial de que todas as ruas pertencem a todos, como nós fazemos e vivemos nossas cidades (e cidadania). Occupy All Streets fala sobre o sempre emblemático Rio de uma norma forma. Sua contribuição não poderia ser mais oportuna e indispensável, combinando perspectivas variadas em suas críticas e apontando para um urbano futuro e viável que, ao contrário dos Jogos Olímpicos, certamente terá que ser compartilhado, e construído sobre um terreno comum." --- José Marcelo Zacchi, Diretor-fundador da Casa Fluminense, Rio de Janeiro

Contribuíram também com o livro: Julia O’Donnell, Lilian Sampaio, Gabriel Duarte, Renata Bertol, Beatriz Jaguaribe, Scott Salmon, Guilherme Lassance, Bryan McCann, Theresa Williamson.

Tags: Rio, autores, legado, livro, olimpíada

Compartilhe: