Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

Rio

Ação que matou Matemático tem 12 presos e 300 kg de maconha 

Portal Terra

A operação que resultou na morte do traficante José Sabino Pereira, o Matemático, teve 12 presos e quantidade relevante de armas e drogas apreendida. A polícia segue ocupando as favelas do Complexo de Senador Camará, na Zona Oeste do Rio, tentando prender outros integrantes da quadrilha do criminoso.

O traficante morto comandava a facção criminosa conhecida como Terceiro Comando Puro (TCP). Para o subchefe operacional da Polícia Civil, Fernando Veloso, a morte de Matemático abala a quadrilha, mas não resolve a questão do tráfico na região. "Não desmantelamos a quadrilha, o tráfico não acabou ali. É só uma etapa. A morte dele é importante porque desestrutura aquela organização", afirmou ele em entrevista coletiva.

Matemático foi baleado no fim da noite de ontem, por volta das 23h30. Policiais Federais receberam a informação de que o traficante circulava pela favela da Coréia, e rapidamente, uma operação em conjunto com a Polícia Civil foi acionada. O cerco inicial se deu por ar. O helicóptero da Civil passou a vigiar os deslocamentos de um carro modelo Sedan, cor prata, onde Matemático estaria.

Traficantes da região e integrantes do carro passaram a atirar contra o helicóptero. A aeronave revidou e se aproximou do carro. Foi neste momento em que Matemático foi baleado.

Com a ação de mais traficantes no tiroteio, o helicóptero teve que recuar, e reforços foram chamados para cercar a favela. Homens do 14º BPM (Bangu), do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Batalhão de Choque também se juntaram à operação.

Às 5h da manhã, um novo tiroteio começou com integrantes de um Gol preto. Os homens fugiram rapidamente, deixando uma pessoa dentro do carro. Quando os policiais foram checar, viram que se trata do corpo de Matemático.

Ele foi baleado no joelho, que tinha um torniquete para estancar o sangramento. Alguns policiais informaram que ele também tinha um ferimento a bala nas costas, mas a informação não foi confirmada oficialmente.

Segundo o coronel Alexandre Fontenele, que comanda o 14º BPM, as favelas da região permanecerão ocupadas por tempo indeterminado.

Apreensões

Na ação, foram apreendidos cinco fuzis, cinco granadas, 14 carregadores, 177 munições, seis rádio comunicadores, além de 300 kg de maconha, 1.580 pedras de crack e quantidade irrelevante de cocaína.

Tags: apreensão, crime, drogas, polícia, tráfico

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.