Jornal do Brasil

Domingo, 28 de Maio de 2017

Rio

Programa de segurança chega a concessionárias fluminenses 

Jornal do Brasil

A partir de abril, 300 policiais militares passarão a trabalhar, no horário de folga, na SuperVia, através do Programa Estadual de Integração da Segurança (Proeis). Os PMs vão atuar em 700 turnos mensais. O policial inserido no programa pode ganhar até R$ 2.100 a mais, caso trabalhe os 12 turnos de oito horas mensais permitidos.

Convênios com o Metrô Rio, a Cedae, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a Light e a Prefeitura de Macaé também serão implantados. Atualmente, 1.220 PMs trabalham na segurança da Prefeitura do Rio de Janeiro, e mais 494 atuam na Prefeitura de Queimados.

O policial ingresso no Proeis trabalha em seus dias de folga fora da irregularidade, com direitos garantidos e uma carga horária que não compromete o trabalho no batalhão onde é lotado. Para o gestor do Proeis, coronel Odair de Almeida Lopes Júnior, a promoção de medidas de ordem pública nos espaços urbanos é um meio eficaz de redução da criminalidade e de aumento da sensação de segurança.

"O PM de folga estará em uma atividade legal e com uma gratificação melhor do que em serviços não autorizados. A população verá um policial fardado e equipado pela corporação para atuar ali", afirmou.

Tags: cedae, folga, inea, metrô rio, proeis, supervia

Compartilhe: