Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Rio

Câmara do Rio aprova meia passagem para universitários do município

Jornal do BrasilMaria Luisa de Melo

Acaba de ser aprovado projeto de lei municipal que institui a meia passagem para estudantes universitários do município do Rio de Janeiro. Segundo as primeiras informações, apenas o vereador Carlos Bolsonaro votou contra o projeto de lei 739/2010, de autoria do Poder Executivo.

Atualmente, há, no município do Rio de Janeiro, cerca de 300 mil estudantes universitários que serão beneficiados pela aprovação da lei. O benefício foi uma promessa feita pelo prefeito Eduardo Paes na ocasião da sua candidatura à prefeitura do Rio, em 2008.

Segundo informações do projeto de lei, se aprovada, a meia passagem valeria apenas para o embarque em ônibus, mas não em trens, barcas nem metrô, já que a lei é municipal e não pode legislar sobre concessões estaduais.

Segundo Flávia Calé, presidente da União Estadual dos Estudantes e uma das organizadoras da manifestação desta quarta-feira, este não é o promeiro projeto de lei que Paes envia Câmara Municipal pedindo a meia passagem.

"Um outro projeto de lei, com os mesmos objetivos, foi descartado no início de 2010. O Paes enviou a proposta e os estudantes ficaram a ver navios, porque os vereadores não a aprovaram", contou a representante.

Cerca de 200 representantes da União Nacional dos Estudantes, Diretórios Centrais de universidades públicas do município e da União Estadual dos Estudantes assistem a sessão na tarde desta quarta. Outros mil promoveram uma manifestação que partiu da Cinelândia rumo à Câmara Municipal, oedindo a aprovação ddo projeto.  

 

Tags: aprovado, câmara, estudantes, meia passagem, Rio, universitários

Compartilhe:

Comentários

13 comentários
  • Felipe, RIO DE JANEIRO

    Os Universitários não deveriam pagar nem meia passagem, era pra existir assim como para os alunos do ensino médio e fundamental públicos,Riocards para eles também ! Tendo em vista que hoje em dia todo mundo tem até os que recebem ajuda do governo(nem preciso especificar quem!) ! Simplesmente é isso ! Eles lutam tanto para conseguir uma Universidade pública,quando não conseguem tentam uma particular usando a nota do ENEM,e depois com muito esforço conseguem uma vaga e ainda tem que desembolsar passagens ???
    É um Absurdo !!! É óbvio que isso não deveria condizer com a verdade !!!
    Mesmo assim,é melhor nem reclamar e agradecer ao Paes pela meia passagem !!! Já é um bom começo ...

  • Raphael, Rio de Janeiro

    Pronto, agora as empresas vão dar a desculpinha da meia passagem para aumentar o preço da mesma.
    Quem nem a "gratuidade" dos idosos, que foi feita com um AUMENTO de passagens na época e hoje em dia esses empresários inescrupulosos querem retirar.

  • Tiago, São Gonçalo

    Um absurdo. Se os trabalhadores, deste Jornal, da minha Empresa, as domésticas; enfim, todos pagam passagens, porque os estudantes universitários não deveriam pagar?? Quem faz Universidade, assim como quem faz Doutorado ou Mestrado é porque deseja se especializar. Não por uma necessidade premente, como quem está matriculado nos cursos dos ensinos fundamental e médio. Além do mais, o Governo somos nós. O Governo não é o primo rico, que planta notas no fundo do quintal. A dinheiro usado para custear essas passagem vem de algum lugar...e advinha de onde??? do nosso, nosso bolso, disfarçado de impostos e taxas, que estão embutida nos alimentos, remédios, roupas, serviços etc... Não existe nada de graça...de graça somente a mesada, a casa, comida e roupa lavada dada por nossos pais.

  • Amélia ,, Paracambi,R.J

    RAPHAEL E TIAGO.........qUE PENA,A FORMA DE PENSAR DE VCS!!!
    Não sei se são estudantes ou previlegiados na vida!!O que sei é que através de seus comentários;trazem até nós,uma simples e única realidade:Pessôas que não pensam em seu próximo;não perdem.....Também não evoluem!!
    Sabe??!!Tudo que venha para ajudar o "UNIVERSITÁRIO"Que sejas bem vindo!!!
    Quando não se faz nada a favor;as pessôas "reclaman""!!!
    Quando se consegue algo, que vem ajudar aos universitários e suas famílias;Surgem pessôas como vcs(DO CONTRA!!)
    sEI TAMBÉM QUE A PALAVRA DE VCS,NÃO MUDARÁ NADA......Só que é lamentável!!!Entrar na "NET",e dar de cara com esse tipo de comentário!!

  • luciano, rio de janeiro

    Muito obrigado Amélia,pois eu não estava mais aguentando esses caras com esse discurso burguês e reacionário,que só pensam neles mesmos, pois essas pessoas não tem a capacidade de pensar em pról de um projeto de educação para todos,querem sim que o filho do pobre continue sendo massacrado sem nenhuma possíbilidade de ascenssão social,e que continue sendo capacho a serviço desses inescrupulosos.

  • Papa UFRJ, Rio de Janeiro

    Pra mim só deveria ser para estudantes de universidades públicas. Quem estuda na PUC, na FGV que pagua suas passagens.

  • Tiago, São Gonçalo - RJ

    Talvéz nossas palavras ou comentários não mudem nada, mas desde minha infancia, meu pai que é comerciário (trabalhou como vendedor de loja) sempre conseguiu custear nossas passagens para idas na escolas e na Universidade. Para seu governo, minha cara Amélia, na Universidade públicas deveria sim ter este tipo de benesse (mas se vc olhar o estacionamento dos alunos verá que nem sempre quem estuda em Universidade pública é um menos carente). Acha justo custear a passagem de quem pode pagar??? E onerar a sociedade como um todo, para custear passagens de quem pode pagar??? Se nós, na nossa casa, não admitimos que tenhamos prejuizos, porque então deveríamos favorecer quem pode pagar, quem pode custear as passagens e determinar prejuízo a todos da sociedade?? O problema em si não é o custeio, mas como isso será feito. Não acho justo ter que pagar passagem de quem pode pagar cerveja ao sair das aulas da faculdade.

  • Eduardo , Rio de Janeiro

    Esse benefício se refere a alunos beneficiados pelo pro-uni e cotistas das universidades públicas. Aquelas pessoas que passaram pelo vestibular tradicional ou pelo enem e/ou não tiveram direito a cota, como em algumas universidades federais em relação a alunos vindos de colégios federais e que tem que se esforçar pra se manter na faculdade não tem direito ao benefício? Isso é um tanto injusto...

  • ines,

    SÓ RESTA SABER,

    QUEM VAI PAGAR A OUTRA METADE?

    A POPULAÇÃO ESPERA QUE A CÂMARA MUNICIPAL PAGUE A OUTRA METADE, PARA NÃO SOBRAR PARA AS PESSOAS QUE REALMENTE DEPENDEM DESSE TRANSPORTE PAGAREM ESSA BENESE, OK?

    GERALMENTE OS POLÍTICOS FAZEM AS BENESES, MAS QUEM PAGA É A POPULAÇÃO

  • luciano, Rio de Janeiro

    Meu caro colega Tiago,sou Universitário da UERJ, Parabéns para o seu Pai que conseguiu te educar,pois do jeito que vc fala me parece que vc é o cara,pense bem pois si vc não sabe existe milhões de pessoas morrendo de fome, quanto mais ter dinheiro para pagar passagem de ônibus para concluir seu curso superior,se vc é daqueles que só vive na internet o dia inteiro,cai pra rua meu amigo e vem trabalhar para vc ver o que é bom,um abraço

  • Patrícia UFF, Rio de Janeiro

    A RESPOSTA DO LUCIANO FOI A MELHOR!!
    Parece que a questão é: qual público é que está nas escolas públicas?
    Sei, que a escola pública, deveria atender mais a população mais carente, para que com isso elas ascendessem na sociedade, e também sei que tem muitos universitários de alta renda usufruindo dessa rede(públicas). Mas acredito que a MAIORIA tem muitas dificuldades com suas despesas, como a passagem, xerox, alimentação.
    UM PONTO IMPORTANTE, nós somos a sociedade, e quanto mais alunos estiverem em uma universidade, ou algum lugar de "ascensão social" e se formarem, se tornarão em profissionais aquecerá a economia brasileira, ou seja diminuiremos a desigualdade ou seja as despesas que o governo gasta com os menos desfavorecidos(como ex. bolsa familia) diminuirá e essa economia feita esses gastos podem ser revestidos, para outras necessidades da sociedade como infra esturura, saúde, EDUCAÇAO.

  • Felipe, RIO DE JANEIRO

    Realmente,concordo com a nossa colega Patrícia!
    A inclusão social deve ser para todos,não para uma minoria que tem condições!'

  • Estevam Gomes, Rio de Janeiro

    Caros amigos , estou lendo os comentários e só consigo chegar a uma conclusão ,estamos sendo muito superficiais nas nossas análises. Eu compreendo a indignação de alguns ao perceber que serão novamente onerados frente a resolução de uma nova demanda(meia passagem), entretanto vale lembrar que é direito de todo cidadão a educação de qualidade e não é novidade que a esmagadora maioria não se enquadra no perfil daqueles que tem dinheiro de sobra para gastar com cervejas após as aulas.Outro detalhe importante é que a formação de bons quadros é investimento para o país e vai refletir em mais empregos , tecnologias e qualidade de vida para a coletividade e ainda precisamos lembrar que cabe , segundo a constituição, a propriedade privada atender a sua finalidade social , logo os empresários precisam também arcar, dentro de suas margens exorbitantes de lucro, que diga-se de passagem nunca é suficiente, para cumprir determinações constitucionais.O que vejo por fim ,ainda sendo superficial, que estamos do mesmo lado(o povo) e que não devemos nos esquecer de nos unirmos para cobrar dos nossos "representantes" , muitos dos quais tem suas campanhas financiadas por esses empresarios dos transportes , que façam valer a carta magna e garantam ao cidadão o direito de estudar e nunca se esqueçam que o direito coletivo está acima do direito individual.

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.