Jornal do Brasil

Quinta-feira, 24 de Maio de 2018 Fundado em 1891

País

Wallace Moreira Bastos é nomeado presidente da Funai

Jornal do Brasil

O Ministério da Justiça nomeou Wallace Moreira Bastos para o cargo de presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), no lugar de Franklimberg Ribeiro de Freitas, que decidiu entregar o cargo semana passada alegando que estava enfrentando uma forte pressão da bancada ruralista e que não lhe restava outro caminho, a não ser sair da função.

As respectivas portarias de nomeação e exoneração estão publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (24).

Conforme o Broadcast antecipou, a escolha de Wallace Moreira Bastos, que era subsecretário de Assuntos Administrativos do Ministério dos Transportes, para a Funai foi definida nesta segunda-feira, 23, pelo presidente Michel Temer, atendendo a pleito do PSC, com apoio da bancada ruralista. O nome de Bastos foi levado ao Palácio do Planalto pelo líder do governo no Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC-SE).

A escolha ocorre no mesmo período que está sendo realizada em Brasília a Semana da Aldeia Indígena, onde são esperados mais de 5 mil índios. Mesmo antes de bater o martelo, o presidente já havia sido avisado que é possível que a comunidade indígena proteste contra a nova escolha.

Apesar de estar há pelo menos três anos no Ministério do Transportes, Bastos é pregoeiro concursado da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), onde foi presidente da Comissão Permanente de Licitação. Ele é também, desde maio do ano passado, membro do Conselho de Administração da Companhia Docas do Maranhão (Codomar).

No seu currículo, no entanto, não há nenhuma indicação de ter trabalhado na área indígena ou ligação ou conhecimento com o delicado setor. Publicado no site do Ministério dos Transportes, o currículo de Bastos informa que ele foi sócio-proprietário e gestor, entre 2002 e 2008, das empresas Giraffas, Casa do Pão De Queijo, Montana Grill e Café Cancun e, antes, analista de Vendas da Ambev.

Na semana passada, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, a quem a Funai é subordinada, admitiu que o momento para a troca no comando do órgão era uma preocupação para a pasta justamente pelo momento, já que, além da Semana da Aldeia Indígena, no último dia 19 foi celebrado do Dia do Índio.

Temer chegou a pedir ao ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, que procurasse um nome alternativo, também ligado à bancada do PSC, porém, mais voltado para a área - mas não teve sucesso devido a pressão do Congresso. O deputado André Moura avisou ao Planalto que as bancadas só fechariam votação da pauta econômica com 15 itens, que o governo quer tentar levar adiante, se Wallace Bastos fosse confirmado.



Tags: congresso, direitos, indígenas, legislação, país, política, povos, território

Compartilhe: