Jornal do Brasil

Segunda-feira, 18 de Junho de 2018 Fundado em 1891

País

Lula diz esperar que STJ deixe o povo julgá-lo em outubro nas eleições

Jornal do Brasil

Apontado em pesquisas eleitorais como o favorito nas intenções de voto, se conseguir ser candidato, Lula afirmou que pode ganhar o pleito já no primeiro turno. "Quando fazem pesquisa, eu estou em primeiro lugar e sozinho eu ganho as eleições no primeiro turno", disse Lula. "É por isso que tem unanimidade hoje para que eu não seja candidato. Porque eu posso, primeiro, ganhar no primeiro turno. Se não ganhar, vou para o segundo turno e ganho no segundo turno."

Pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira mostra Lula liderando o cenário para a corrida presidencial com 33,4% (na escolha estimulada), seguido por Jair Bolsonaro (PSC), com 16,8%; Marina Silva (Rede), com 7,8%; Geraldo Alckmin (PSDB), com 6,4%; e Ciro Gomes (PDT) com 4,3%. A entrevista de Lula foi feita antes da divulgação da pesquisa.

>> Lula segue liderando intenções de voto com 33,4% diz CNT/MDA

>> CNT/MDA: Sem Lula, Bolsonaro venceria Alckmin no 2º turno

Prisão

Ao comentar o julgamento dos embargos de declaração no Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF-4), o petista disse que, se o processo terminar com sua prisão, ele deverá ser considerado um preso político. "Se não provarem um real na minha conta, um dólar na minha conta, uma telha na minha conta que não seja minha, eu terei que ser considerado um preso político e eles terão que arcar com a responsabilidade de prende a pessoa que foi o melhor presidente do Brasil."

Lula repetiu que "está candidato", porque ainda não foi confirmado em convenção do PT. "Se eles entenderam que devem evitar minha candidatura, eles façam isso e arquem com as consequências do que pode acontecer nas candidaturas", disse o petista. 

O ex-presidente afirmou que "acredita" na Justiça e que por isso está recorrendo para reverter a condenação de 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.



Tags: eleicoes 2018, julgamento, justica, lula, povo, stj

Compartilhe: