Jornal do Brasil

Quarta-feira, 23 de Maio de 2018 Fundado em 1891

País

Distribuidora de energia recomenda cautela com rede elétrica durante o carnaval

Jornal do Brasil

O carnaval já está nas ruas, mas os foliões devem estar atentos para não provocarem acidentes que transformem a festa em problemas para si e para outras pessoas. O alerta é do gerente de Operações da distribuidora de energia Light, Leonardo Brito.

Em entrevista à Agência Brasil, o gerente disse que a companhia pede que os foliões não lancem serpentinas metálicas na rede elétrica, evitem tirar fotos usando “pau de selfie” em cima de trio elétrico, porque o contato com a rede elétrica pode ser fatal. “É muito perigoso”, advertiu Brito.

Ele recomendou também que as pessoas não coloquem enfeites em postes, muito menos na fiação elétrica. “Não subam em postes, árvores ou marquises que fiquem perto da rede elétrica, não joguem jatos de água na rede elétrica, porque a água é um bom condutor e pode provocar curto-circuito e ser fatal”.

Para os organizadores de trios elétricos, a Light pede que verifiquem o caminho por onde o caminhão com aparelhos de sonorização vai passar e, caso haja rede elétrica, entrem em contato com a empresa para solicitar uma análise técnica sobre a necessidade de retirada da rede ou aumentar a altura, de modo a evitar acidentes no percurso. “Como são muitos lugares, é fundamental que os organizadores estejam atentos”.

Ligações temporárias

Em relação às ligações temporárias do comércio ambulante em locais próximos aos desfiles, Leonardo Brito recomendou que o interessado tem de procurar uma agência da companhia e declarar quais são os equipamentos, eletrodomésticos ou lâmpadas que pretende utilizar.

Esse cálculo é feito na agência, que emite um boleto a ser pago pelo interessado. A partir daí, a ligação é feita em até três dias. Com isso, a distribuidora garante não só a legalidade do serviço, como a segurança de todos os envolvidos.

“Nós recomendamos que ninguém faça ligações clandestinas, conhecidas como “gatos” na rede elétrica, porque pode provocar acidentes, choque elétrico e até incêndio.” Segundo ele, o contato com a companhia é importante, porque vai um profissional avaliar a rede elétrica e fazer a instalação adequada para evitar que qualquer tipo de transtorno ocorra com a população.

O maior risco para quem não cumpre essas orientações é o curto-circuito. A ligação clandestina, desordenada, pode provocar uma sobrecarga na instalação elétrica da Light e no transformador, o que pode gerar acidentes. “Um cabo pode partir, um transformador pode soltar fagulha, pode vazar óleo. Essa sobrecarga só ocorre em caso de ligações feitas de forma clandestina”.

Leonardo Brito confirmou que o contato com rede elétrica por pessoas sem equipamentos adequados pode provocar desde um desmaio até queimaduras graves, amputação e, eventualmente, óbito. “E ainda pode atingir outras pessoas. Uma barraca irregular pode pegar fogo e incendiar outras, provocando um desastre”, advertiu.

Emergência

Durante todo o carnaval, a Light funcionará em esquema de plantão 24 horas, com técnicos e equipes de especialistas, que se revezarão em turnos a cada oito horas, apoiados por carros de grande porte e caminhões, conforme previsto no plano emergencial. No caso de acidentes, a Light pode ser acionada por meio do telefone gratuito 0800 021 0196.

A Light está presente em 31 municípios do estado do Rio de Janeiro, distribuindo energia para 4 milhões de clientes. 

Agência Brasil


Tags: brasil, carnaval, eletricidade, energia, light, rede

Compartilhe: