Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

País

Esquema ilegal de chineses na Amazônia repercute no 'The Guardian'

Jornal do Brasil

Dois empresários chineses pagaram milhões de dólares para uma companhia brasileira que subornou funcionários ambientais de um estado da Amazônia para exportar ilegalmente madeiras preciosas para a China, noticia o jornal inglês The Guardian. Mas, "em um raro sucesso contra o aumento do desmatamento na Amazônia", a polícia e os promotores brasileiros conseguiram parar o esquema antes das exportações. Os danos evitados superariam R$ 100 milhões.

No total, 31 pessoas foram denunciadas por crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro, organização criminosa, corrupção ativa e passiva, inserção de dados falsos em sistema de informações e falsidade ideológica. Entre elas, os dois empresários chineses, empresários brasileiros, autoridades de meio ambiente e ex-chefe do instituto de licenciamento ambiental do estado do Amapá.

Chineses foram denunciados nas ações do MPF
Chineses foram denunciados nas ações do MPF

Foram identificados investimentos na empresa Pangea feitos pelos chineses Xiaoliang Xu e Xie Ping com a finalidade de exportar madeira em larga escala para a China. Sílvio Veriano Porto, sócio da empresa Pangea Mineração, confirmou, em depoimento, o recebimento de pelo menos R$ 10 milhões, em espécie ou em contas de terceiros. Os chineses foram denunciados nas ações do MPF e contra Xiaoling Xu há, ainda, pedidos de prisão preventiva e de inclusão do seu nome na lista vermelha de procurados da Interpol.

Confira a reportagem na íntegra:

:: Brazilian police foil million-dollar fraud to export precious Amazon wood to China

Tags: exportação, interpol, investigações, madeira, polícia, sócio

Compartilhe: