Jornal do Brasil

Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

País

"A gente está voltando quase à escravidão", critica Lula

Em evento do PCdoB, ex-presidente exalta candidatura de Manuela D'Ávila e união com o  PT

Jornal do Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou neste domingo (19) do 14º Congresso do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), em Brasília. Lula iniciou sua fala expressando a gratidão histórica que tem pelo partido, desde a aliança com o líder João Amazonas. "E eu sou o primeiro a achar que todo partido político tem direito a ter um candidato. 

A deputada gaúcha Manuela D'Ávila se apresentou no início do mês como pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB. O ex-presidente Lula também tem declarado disposição a disputar a candidatura dentro do PT. Lula disse em Brasília que PT e PCdoB construíram muito juntos e que a relação continua, independente de candidaturas. "Querida Manuela [D'Ávila], não pense que o fato de você ser pré-candidata cria alguma rusga entre nós, pelo contrário. Continuamos juntos e companheiros. Salve o PCdoB!"

Lula e Manuela D'Avila em evento do PCdoB
Lula e Manuela D'Avila em evento do PCdoB

O ex-presidente também falou sobre os desafios ao futuro do país. "Éramos contra o impeachment, e ele aconteceu. Éramos contra a reforma trabalhista, e ela aconteceu. E agora a Previdência. Se não tomarmos cuidado, ela vai acontecer. Mas, quando esse governo é fraco e a fraqueza dele faz com que ele se submeta aos interesses do mercado e faz tudo que ele quer, o Congresso consegue aprovar numa rapidez que nunca vi. Eles sempre disseram que era preciso desmontar a CLT, sempre disseram. Vocês já sabem que a gente está voltando quase à escravidão. Estamos fragilizados na luta. Os congressistas que estão votando para desmontar não têm compromisso conosco".

Para Lula, o mais importante é o compromisso com o futuro do país. "Eles não são governantes, são usurpadores. Eles não têm compromisso com o povo brasileiro. Eles estão acabando com a soberania e nós temos que reconquista-lá. E com coragem, vamos para rua juntos!"

Bloqueio de bens

Lula também comentou a recente decisão do Ministério Público de pedir o bloqueio de R$ 24 milhões. "Agora mesmo um cidadão apresentou um pedido de bloqueio de R$ 24 milhões meus. Mas ele não teve a decência de dizer que eu não tenho esses R$ 24 milhões". 

Tags: eleição, governo, lula, pcdob, pt

Compartilhe: