Jornal do Brasil

Sábado, 21 de Outubro de 2017

País

Centenas vão às ruas em todo país contra a liminar da "cura gay" 

Rio, São Paulo, Campinas, Maringá e Florianópolis são algumas das cidades que realizaram protestos 

Jornal do Brasil

Foram centenas de LGBT e simpatizantes que lotaram as escadarias da Assembleia Legisativa do Rio de Janeiro (Alerj) na última sexta-feira (22). O ato, que também ocorreu em outras grandes capitais do Brasil, manifestava repúdio a decisão da justiça federal do Distrito Federal que concedeu permissão a psicólogos tratarem homossexuais como doentes.

No Rio, a manifestação saiu da Alerj e rumou à Cinelândia. Na capital paulista, a manifestação “LGBT não é doença! Revogação imediata da liminar da ‘cura gay’” teve início por volta das 17h no vão livre do Masp. 

Com alegria e diversas manifestações de afeto, os participantes reivindicaram o direito de existir e serem respeitados. Em São Paulo, manifestantes lembraram que transexuais, travestis, bissexuais são as principais vítimas da patologização. 

Manifestação interdita ruas do centro contra "cura gay"
Manifestação interdita ruas do centro contra "cura gay"

A liminar concedida pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho na última sexta-feira (15) vai contra a Resolução 01/99, do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que proíbe a "cura gay", visto que a homossexualidade não é considerada como doença desde 1990 pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“O que está em jogo é o enfraquecimento da Resolução 01/99 pela disputa de sua interpretação, já que até agora outras tentativas de sustar a norma, inclusive por meio de lei federal, não obtiveram sucesso”, afirmou a entidade em nota.

>> "Cura gay": público LGBT reage à decisão de juiz e ironiza consequências da medida

>> 'The Guardian': "Cura gay" causa indignação e suscita receios de reviravolta conservadora

>> Conselho de Psicologia recorre de decisão que libera psicólogos a oferecer reorientação sexual

>> Entidades de saúde repudiam aprovação de "cura gay" em comissão

>> Bruna Marquezine beija atriz em manifesto contra a "cura gay"

Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas (SP), Maringá (PR) e Florianópolis (SC) são algumas das cidades que realizaram protestos contra a liminar na última sexta. Mais atos estão marcados para o dia 1º de outubro, quando acontecerá o ato Parada LGBT contra cura gay na avenida Paulista, em São Paulo.

Tags: cura gay, liminar, país, protestos, psicologia

Compartilhe: