Jornal do Brasil

Terça-feira, 17 de Julho de 2018 Fundado em 1891

País

Centenas vão às ruas em todo país contra a liminar da "cura gay" 

Rio, São Paulo, Campinas, Maringá e Florianópolis são algumas das cidades que realizaram protestos 

Jornal do Brasil

Foram centenas de LGBT e simpatizantes que lotaram as escadarias da Assembleia Legisativa do Rio de Janeiro (Alerj) na última sexta-feira (22). O ato, que também ocorreu em outras grandes capitais do Brasil, manifestava repúdio a decisão da justiça federal do Distrito Federal que concedeu permissão a psicólogos tratarem homossexuais como doentes.

No Rio, a manifestação saiu da Alerj e rumou à Cinelândia. Na capital paulista, a manifestação “LGBT não é doença! Revogação imediata da liminar da ‘cura gay’” teve início por volta das 17h no vão livre do Masp. 

Com alegria e diversas manifestações de afeto, os participantes reivindicaram o direito de existir e serem respeitados. Em São Paulo, manifestantes lembraram que transexuais, travestis, bissexuais são as principais vítimas da patologização. 

Manifestação interdita ruas do centro contra "cura gay"

A liminar concedida pelo juiz Waldemar Cláudio de Carvalho na última sexta-feira (15) vai contra a Resolução 01/99, do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que proíbe a "cura gay", visto que a homossexualidade não é considerada como doença desde 1990 pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“O que está em jogo é o enfraquecimento da Resolução 01/99 pela disputa de sua interpretação, já que até agora outras tentativas de sustar a norma, inclusive por meio de lei federal, não obtiveram sucesso”, afirmou a entidade em nota.

>> "Cura gay": público LGBT reage à decisão de juiz e ironiza consequências da medida

>> 'The Guardian': "Cura gay" causa indignação e suscita receios de reviravolta conservadora

>> Conselho de Psicologia recorre de decisão que libera psicólogos a oferecer reorientação sexual

>> Entidades de saúde repudiam aprovação de "cura gay" em comissão

>> Bruna Marquezine beija atriz em manifesto contra a "cura gay"

Rio de Janeiro, São Paulo, Campinas (SP), Maringá (PR) e Florianópolis (SC) são algumas das cidades que realizaram protestos contra a liminar na última sexta. Mais atos estão marcados para o dia 1º de outubro, quando acontecerá o ato Parada LGBT contra cura gay na avenida Paulista, em São Paulo.



Tags: cura gay, liminar, país, protestos, psicologia

Compartilhe: