Jornal do Brasil

Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

País

'The New York Times': Lula ainda é o político mais popular do Brasil

Jornal fala sobre caravana do ex-presidente petista

Jornal do Brasil

Matéria publicada nesta terça-feira (22) pelo jornal norte-americano The New York Times fala sobre a carana do ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva, que está percorrendo o nordeste do país, mesmo após sua condenação a nove anos e meio de prisão pelo juiz Sergio Moro.

O diário afirma que o Lula acusou o governo brasileiro de desfazer o progresso social que alcançou durante seus anos de mandato e prometeu restaurá-lo se eleito no ano que vem.

Times diz que durante sua viagem, Lula criticou as políticas de austeridade do presidente Michel Temer e busca aumentar sua popularidade para fazer um possível retorno à presidência.

Em uma parada não planejada onde os moradores bloquearam a estrada para recebê-lo, cantando "Fora Temer!", Lula disse: "Eles estão vendendo o Brasil por sucata", referindo-se a um plano do governo para vender bens públicos e concessões de infra-estrutura, descreve o NYT.

Times diz que durante sua viagem, Lula criticou as políticas de austeridade do presidente Temer
Times diz que durante sua viagem, Lula criticou as políticas de austeridade do presidente Temer

"O que eles querem é reverter os ganhos que fizemos e nos deixar implorando na estrada", disse o esquerdista de 71 anos no topo de um caminhão.

Milhões de brasileiros foram retirados da pobreza durante o governo de Lula entre 2003 e 2010, lembra o texto. Ele ainda é o político mais popular do Brasil, apesar da condenação por corrupção que pode impedi-lo de concorrer nas eleições presidenciais de 2018, se confirmada pelo tribunal superior.

No entanto, ressalta o New York Times, as multidões amorosas ainda procuram ouvir os discursos ardentes do primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil, usando camisetas de seu Partido dos Trabalhadores e cantando "Lula, não o abandonaremos".

Os líderes do partido disseram que não têm nenhum candidato para 2018, além do ex-presidente. No entanto, Lula disse a apoiantes que ele não sabia se poderia concorrer, falando sobre sua condenação, que chamou de uma perseguição política para impedi-lo de voltar.

Em Lagarto, uma cidade em Sergipe, Lula recebeu um diploma honorário em um campus universitário rural construído por seu governo, conta o vespertino.

Ele acusou a elite do Brasil de negar aos mais pobres brasileiros o acesso a uma boa educação e prometeu buscar por novos investimentos para as universidades.

Um apoiador usava uma camiseta que dizia: "Eles têm medo desse homem retornar".

> > The New York Times

Tags: dilma, lava jato, lula, pt, sergio moro, temer, the guardian

Compartilhe: