Jornal do Brasil

Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017

País

"Soube que o golpista disse que vai privatizar a Eletrobras", diz Lula no nordeste

"Ele tem que tomar vergonha na cara e trabalhar", criticou o ex-presidente

Jornal do Brasil

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou, na segunda-feira (21), a venda da Eletrobras pelo governo Michel Temer, anunciada no fim da tarde. "Soube que o golpista disse que vai privatizar a Eletrobras. Ele tem que tomar vergonha na cara e trabalhar, não isso".  

A declaração foi dada no quinto dia da caravana que Lula faz pelo Nordeste. Ela estava em Nossa Senhora da Glória, no sertão sergipano.

Durante o ato, Lula falou sobre a importância de viajar o Brasil e conhecer a realidade do povo brasileiro. "O político conhece no máximo os aeroportos dos lugares e não conhece o Brasil. Então eu queria ouvir o povo, olhar nos olhos e conversar, porque às vezes quem domina a informação é só uma TV que não mostra nada daqui", disse o ex-presidente. 

As políticas públicas dos governos PT foram citadas pelo ex-presidente. "Antigamente, o jovem não conseguia pagar uma universidade privada e não passava na pública. Ficava em casa sem sonho, sem esperança", completou.  

Lula durante sua passagem pelo Sergipe
Lula durante sua passagem pelo Sergipe

Para Lula, o povo precisa de duas coisas fundamentais: alimentos para suprir suas necessidades e oportunidades. "Um ser humano não consegue crescer se não tiver esperança, e cabe ao Estado manter essa esperança", acredita o ex-presidente. 

Lula ressaltou também os avanços promovidos pelas políticas públicas dos governos petistas no campo. "A agricultura familiar emprega famílias inteiras, o latifundiário compra máquinas e faz a colheita com um único trabalhador. Quando eu cheguei na presidência, o dinheiro para o Pronaf [Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar] era cinco bi, e só dois foram utilizados. E nós terminamos o governo Dilma com trinta bi."

Lula prosseguiu: "Todo mundo no fundo sabe o que tem que fazer para governar uma cidade, um estado, um país. Mas tem gente que acha que o óbvio é governar só pra 35% da população, só para os latifundiários, só entre os mais ricos. O governante tem que governar para todo mundo, mas aqueles que precisam mais, são os que devem receber maior atenção. Eu não descansarei enquanto a gente não recuperar a dignidade do povo brasileiro", encerrou Lula. 

Tags: eletrobras, governo, lula, privatização, temer

Compartilhe: