Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Maio de 2017

País

STF: investigado na Lava Jato, Lobão é indicado para presidir CCJ, que vai sabatinar Moraes

Senador é citado em delações e é alvo de dois inquéritos

Jornal do Brasil

O senador Edison Lobão foi indicado pela bancada do PMDB, nesta quarta-feira (8), para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que vai sabatinar o ex-ministro da Justiça Alexandre de Moraes, indicado pelo presidente Michel Temer para o Supremo Tribunal Federal (STF). O nome de Lobão já apareceu em mais de uma delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato, onde ele é investigado em dois inquéritos. O senador nega envolvimento em esquema de corrupção.

O PMDB tinha a preferência para fazer a indicação por formar a maior bancada do Senado, com 21 parlamentares. A CCJ ainda será instalada. Na primeira sessão, os integrantes terão de votar a indicação de Lobão para a presidência.

>> Delator diz que Lobão recebeu R$ 2 mi em propina por usina de Belo Monte

>> Camargo Corrêa tentou proteger Edison Lobão, afirma executivo

>> Dono da UTC cita ex-ministro Edison Lobão em acordo de delação

>> Dallari: Moraes usará cargo no STF para proteger amigos

Lobão é indicado para presidir CCJ, que vai sabatinar Alexandre de Moraes
Lobão é indicado para presidir CCJ, que vai sabatinar Alexandre de Moraes

Na terça-feira (7), o presidente do Senado, Eunício Oliveira, afirmou que espera conseguir marcar a sabatina do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, em no máximo três semanas. Moraes foi indicado para ocupar o lugar do ministro Teori Zavascki, morto no mês passado em um acidente de avião.

"Instalada a comissão, o presidente tem condição de distribuir a matéria para o relator. O relator tem condições de ler na outra semana e, lido, é dada vista coletiva e, na outra quarta, já pode acontecer a sabatina", disse Eunício, que acrescentou: "Acontecida a sabatina na quarta-feira, que é quando estou prevendo, eu farei de imediato a solicitação para que essa matéria chegue a Mesa Diretora e na mesma quarta, se possível havendo quórum, eu colocarei para votação o nome do indicado para ministro no plenário do Senado."

Tags: Alexandre, ccj, Ministro, moraes, sabatina, senado, STF

Compartilhe: