Jornal do Brasil

Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

País

Para Haddad, Cid Gomes manterá quadros técnicos na Educação

Agência Brasil

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, não acredita que a nomeação de Cid Gomes (PROS) para o Ministério da Educação represente uma perda de espaço do seu partido, o PT, no governo. Ele, que já foi titular da pasta, elogiou o trabalho do cearense à frente da prefeitura de Sobral.

“Pega a situação de Sobral. O que aconteceu chegou a figurar nos relatórios internacionais da Unesco. Não é pouca coisa. Como prefeito, o que ele plantou em Sobral, ele já colheu”, disse. Para o ex-ministro da Educação, conquistas históricas do magistério, como o piso salarial dos professores, serão mantidas.

Quanto à mudança de legenda, Haddad comentou que a interpretação de que o PT perdeu espaço é uma “conta miúda” e que depende da política que for levada. Segundo ele, essas ações não serão descontinuadas e a composição da equipe por Cid Gomes será técnica e suprapartidária, mantendo com “certeza” quadros históricos na pasta, ex-reitores e professores com longa trajetória no ministério desde a posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Já sobre Henrique Paim, que deixa o comando do ministério, o prefeito paulista disse que ele pode ocupar qualquer posição na Esplanada e “certamente” Dilma o aproveitará. “Depois de um ciclo, você até por uma regra básica de oxigenar, mexer nas gavetas, tirar o pó. Você tem que fazer uma troca, mantendo alguns cargos. O Paim prestou serviço reconhecido por todos educadores do país, é um nome celebrado no país como quadro técnico e político muito respeitado”.

Tags: Cid Gomes, Ministério, educação, fernando haddad, país

Compartilhe: