Jornal do Brasil

Sábado, 23 de Junho de 2018 Fundado em 1891

País - Opinião

Saúde: Prefeitura libera R$ 36,4 milhões para as OSs

Administração enfrenta dificuldades de caixa. Bueiro do passado precisa ser destampado 

Jornal do Brasil

A prefeitura do Rio autorizou, na quarta-feira (25), o repasse de R$ 36,4 milhões às Organizações Sociais (OSs). Os valores são referentes aos salários de setembro. O prefeito Marcelo Crivella também liberou a inclusão de mais de R$ 553 milhões ao orçamento da saúde para o ano que vem.

De acordo com o jornal O Dia, entre as sete OSs que vão receber a verba está a Iabas, no valor de R$ 5,560 milhões. A organização é a responsável pela gestão do Hospital Municipal Rocha Faria, em Campo Grande, que há meses enfrenta problemas como falta de insumos, medicamentos e profissionais. Além dela, a OS Viva Rio também terá repasse, no total de R$ 6,781 milhões, o que vai garantir a atualização dos salários dos funcionários de algumas Clínicas da Família. 

Segundo a reportagem, Crivella também teria dado sinal verde à Secretaria Municipal de Fazenda para acrescentar ao orçamento de 2018 o valor de R$ 553.567.689 milhões à Secretaria Municipal de Saúde. O ofício com a atualização da verba será inserido em retificação ao Projeto de Lei Orçamentária já enviado à Câmara Municipal do Rio.

O Dia acrescenta ainda que, além do acréscimo ao orçamento da saúde para 2018, Crivella também autorizou o incremento de R$ 29,694 milhões à Secretaria Municipal de Educação. A inclusão do total de R$ 583,262 milhões às receitas do ano que vem foi determinado por recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além da Receita de Conversão de Precatórios e do Imposto sobre serviços de qualquer natureza e taxas (ISS).

Suspeitas

A Prefeitura do Rio desconfia de irregularidades nas OSs, mas não se sabe por que não há ainda um inquérito para investigações, num momento em que povo está sendo sacrificado pela precariedade no atendimento. Aliás, a Prefeitura tem encontrado problemas de caixa em todas secretarias. A do Transporte, por exemplo, tem dívidas com fornecedores e com empresas que fazem a manutenção do VLT.

Na hora em que se destampar bueiro do passado da Prefeitura do Rio, não será diferente do que aconteceu quando o bueiro do governo de Sérgio Cabral foi destampado. 

Pessoas confundem Ficha Limpa com o fato de não haver impressão digital flagrada. Não se investiga a evolução patrimonial desses políticos que ocuparam cargos, e hoje podem ter vidas milionárias no exterior. 

Um pobre, quando perde o emprego, ou vai para baixo da ponte ou procura lugar ainda mais precário. No Brasil, quando políticos perdem o emprego e não têm nenhum outra atividade profissional, vão morar no exterior. E depois voltam exibindo a "ficha limpa" para poder se participar de novas eleições.



Tags: crivella, dinheiro, organização, rio, saúde, verba

Compartilhe: