Jornal do Brasil

Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

País - Opinião

Facilitaram a vida do laranja do chefe da corrupção no Rio

Jornal do Brasil

As imagens de luxo e conforto da mansão do chefe da quadrilha que assaltou o Rio, e que será leiloada, é uma verdadeira demonstração ostensiva da vida de gângster e ladrão (conforme indicam os processos pelo qual o ex-governador já foi condenado). 

Só o terreno onde a casa foi construída, e que desemboca numa paradisíaca praia, não vale menos que US$ 2 milhões. Como pode tudo - terreno e mansão - ter sido avaliado em R$ 8 milhões, que equivalem exatamente ao valor de mercado somente do terreno?

O metro quadrado de uma construção de mil metros - como é o total da casa do capo -, não sai por menos de R$ 15 mil. 

O total, de R$ 15 milhões (equivalente aos mil metros quadrados) somado ao valor do terreno de R$ 8 milhões, são R$ 23 milhões. Ou seja, são 6 milhões de dólares, no mínimo. 

Como se explica essa casa sendo vendida por menos? 

E isso não basta! A casa de Cabral é mais cara que a dos seus assessores na contravenção. Ora, se a do capo vai ser vendida por esse preço, imagina a quanto será vendida a de seus assessores? 

É um verdadeiro laranjal que já deve estar pronto para comemorar a compra de todas as casas dos quadrilheiros, para daqui a 20 anos receberem de volta aquilo que roubaram (de acordo com o que afirmam os processos e as sentenças proferidas).  

Tags: angra, cabral, corrupçao, leilao, mansão, rio, venda

Compartilhe: