Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

País - Opinião

Les Misérables - aqui, o teatro é real

Jornal do Brasil

Les Misérables, a peça baseada na obra de Victor Hugo que entrou em cartaz na França nos anos 1980, e é sucesso na Broadway, em Nova York, e no Queen's Theatre, em Londres, há 32 anos, já está em cartaz no Brasil há muito mais tempo.

Para que gastar tanto dinheiro e tempo nos palcos da Europa e dos Estados Unidos, se o Brasil já vive a agonia dos miseráveis?

Aqui, não existe Maria Antonieta para jogar brioches, mas existem "Geddeis" para "poupar" em casa.

Os R$ 51 milhões encontrados no apartamento que lhe servia seriam suficientes para sustentar 3.571 brasileiros, com salário mínimo, por um ano.

O que se exige é que os corruptos, contraventores, banqueiros, empresários e delinquentes paguem aos cofres públicos multas que sejam pelo menos iguais ao prejuízo que eles estão causando ao país. E falamos "delinquentes" porque, por tudo o que fizeram, não há outro adjetivo melhor.

Em 2010, o PIB do Brasil subia 7,5%; a taxa de desemprego atingia o menor nível da série histórica, com 6,7%; e em 2011, as contas públicas tinham superavit de R$ 128 bilhões.

Já em 2016, a taxa de desemprego ficou em 11,5%, e hoje já chega a 13%, somando 13 milhões de brasileiros. Pesquisa do IBGE aponta ainda que falta trabalho para nada menos que 24 milhões de brasileiros.

Como se não bastasse, o rombo nas contas públicas está na ordem de R$ 159 bilhões, com um déficit primário recorde de R$ 51,321 bilhões e uma retração do PIB de 3,6% em 2016. A Petrobras, responsável por 65% do investimento nacional, chegou a ter seu prejuízo interno estimado em R$ 88 bilhões após os escândalos de corrupção.

Esta tragédia econômica é o resultado da ação desses delinquentes, que pilharam os cofres públicos e deixaram o país à míngua. E a multa que está sendo imposta pela Justiça a esses criminosos nem de perto parece sanar o estrago que causaram. 

À JBS, foi imposta uma multa de R$ 10,3 bilhões a ser paga em longos 25 anos. O valor representa 5,62% do faturamento das empresas do grupo em 2016.

O valor firmado com a Andrade Gutierrez, de R$ 1 bilhão, representa 13% da receita líquida do grupo no ano anterior à assinatura do acordo. A Camargo Corrêa foi punida em R$ 700 milhões. Para a Odebrecht, a multa foi de R$ 3,8 bilhões.

Estes valores são um verdadeiro deboche com o brasileiro, que enfrenta desemprego recorde, hospitais em colapso, escolas em decadência e a violência em escalada aterrorizante, graças ao total abandono em que o país se encontra.

O que dizer à mães que perderam seus filhos vítimas de balas perdidas? O que dizer aos moradores de rua? O que dizer a quem enfrenta intermináveis filas em busca de emprego? O que dizer a quem não tem dinheiro para alimentar sua família?

O Brasil vive, hoje, o que viviam les misérables

Mas aqui, o teatro é real.

O Brasil vive, hoje, o que viviam 'les misérables'. Mas aqui, o teatro é real
O Brasil vive, hoje, o que viviam 'les misérables'. Mas aqui, o teatro é real

Tags: brasil, corrupção, crise, dinheiro, déficit, economia

Compartilhe: