Jornal do Brasil

Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

País - Opinião

Cabral, o criminoso mais perigoso que o Rio de Janeiro poderia ter

Como, depois disso tudo, o ex-governador continua com dinheiro para pagar suas altas despesas?

Jornal do Brasil

Fernandinho Beira-Mar, Marcola, Escadinha, Marcinho VP... a ação de todos esses bandidos juntos não se equipara à capacidade de destruição do ex-governador Sérgio Cabral ao Rio de Janeiro.

É inacreditável que o país assista a este delinquente, que responde a 14 denúncias e já foi condenado a 14 anos e dois meses de prisão em apenas uma delas, confrontar um juiz federal durante depoimento, afirmando cinicamente que é inocente e ainda se mostrar indignado quando questionado sobre propinas. "Que maluquice é essa?", chegou a perguntar Cabral, mesmo após o volume de revelações feitas por membros da sua própria equipe de governo e seus parceiros de negócio. 

Cabral mantém postura arrogante mesmo após seus comparsas desmenti-lo, com revelações estarrecedores sobre propinas milionárias nos mais variados setores do governo. A gigantesca extensão da corrupção lança no ar a triste expectativa de que ela tenha se embrenhado por todas as secretarias de governo. Quando os próximos virão à tona? 

Escadinha, Fernandinho Beira-Mar, Marcola, Nem, Marcinho VP, Celsinho da Vila Vintém, Uê, Elias Maluco, Playboy... E Sérgio Cabral
Escadinha, Fernandinho Beira-Mar, Marcola, Nem, Marcinho VP, Celsinho da Vila Vintém, Uê, Elias Maluco, Playboy... E Sérgio Cabral

E essa não é a única pergunta no ar. Preso e com bens bloqueados, como Cabral continua conseguindo pagar suas altas contas, seus muitos empregados, seus condomínios de luxo? Enquanto isso, os servidores do estado estão sem salários, sem conseguir comprar comida, ir ao médico, pagar a escola de seus filhos e suas próprias moradias. 

Se não bastasse, o Rio vive uma escalada da violência com balas perdidas matando inocentes diariamente, vê seu comércio fechando as portas e empresas falindo numa velocidade assustadora.

Nesta semana, servidores revoltados e sem vislumbrar a luz no fim do túnel tentaram invadir o Palácio Guanabara para fazer justiça com as próprias mãos. Certamente, com tudo o que fez com o Rio de Janeiro, Cabral merecia a pena mais dura que a Justiça pode impor. O que ele gasta com seus custos pessoais deve se equiparar aos salários de pelo menos 50 servidores.

Por isso, ninguém consegue entender como Cabral mantém suas despesas. A Justiça não se pergunta de onde vem esse dinheiro? Será que a polícia está esperando o povo perguntar?

Tags: acusação, cabral, governador, justiça, rio

Compartilhe: