Jornal do Brasil

Domingo, 22 de Outubro de 2017

País - Opinião

A Justiça, os poderes e o poder do povo

Jornal do Brasil

Jornalistas de todas as tendências - centro, esquerda, direita, conservadores ou não - produziram nesses últimos dias farto noticiário com comentários ácidos e ferozes contra a recente decisão de segmento do poder judiciário.

As críticas feitas pelo próprio segmento do poder judiciário contra outro poder permitem que o povo brasileiro se sinta absolutamente desprotegido, pela forma como ele lê os desencontros na justiça com a lei. A ponto de ministros de altas cortes declararem que a cassação do presidente Michel Temer poderia desaguar numa crise gravíssima por razões econômicas: 

"Cassação lançaria o país em quadro de incógnita", afirma Gilmar Mendes em entrevista à Folha de S. Paulo, nesta segunda-feira (12).

O que é mais importante: a tranquilidade econômica de um país podendo gerar inclusive a convulsão ou o desrespeito às leis, que permite que o senador afastado Aécio Neves (PSDB) se comporte como se comportou outro senador recentemente?

Ora, se vale tudo para o poder, o povo acha que só não vale tudo para ele.

Imaginemos o que pode acontecer quando o povo se conscientizar do que diz a Constituição em seu primeiro artigo:

"Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição."

Quando o povo sentir que o desrespeito é contra ele, o que pode acontecer com as instituições se, como reza a Constituição, o poder emana do povo?

Tags: brasil, crise, executivo, judiciáro, justiça, política, temer, tse

Compartilhe: