Jornal do Brasil

Terça-feira, 27 de Junho de 2017

País - Opinião

Despreparada para governar

Jornal do Brasil

Se a Presidente Dilma Rousseff sabia da existência de funcionários que poderiam cometer crimes de corrupção e se não os afastou, prevaricou. Se ela sabia que seu vice-presidente protegia a indignidade, ela prevaricou mais ainda, porque ele era seu companheiro de chapa e a quem ela escolheu para dividir o governo.

Se a Presidente Dilma Rousseff, cassada pelo Congresso Nacional, tendo tido todas as tribunas para falar de tudo o que ela sabia e nunca falou, ela continuou prevaricando. Se ela acredita que os palcos estrangeiros servem mais para que suas cenas repercutam contra o Brasil, a cassação não foi em vão.

Um brasileiro não fala mal de seu país fora dele. O ex-governador Carlos Lacerda, já com pouca intimidade com os ditadores do Brasil da época, entrevistado por um jornalista francês que tentou destruir a imagem do país, reverteu a pergunta e destruiu a imagem do homem francês. Lacerda não admitiu que falassem mal de seu país.

Uma acusação feita por uma ex-presidente da República merece investigação imediata por parte dos segmentos responsáveis em não permitir agressões ao presidente em exercício. Pois agressões ao presidente da República são agressões ao povo. E que se apure as acusações para verem se são corretas. Se não forem, mais uma punição merece a ex-presidente.

Tags: Temer, acusações, dilma, entrevista, poder, política, valor

Compartilhe: