Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Economia - Negócios e Marketing

Tijolinhos de Papel lança 'Castelinho Medieval Infantil' a partir de campanha de crowdfunding 

Projeto estimula brincadeiras sensoriais com conceitos da arquitetura, engenharia e visão espacial

Jornal do Brasil

Desenvolvido especialmente para famílias com crianças entre 2 a 7 anos, o 'Castelinho Medieval Infantil' chega ao mercado para revolucionar. O projeto Arquitetando o Infinito, da marca Tijolinhos de Papel, começará a ser vendido via crowdfunding (arrecadação coletiva), a partir do mês de novembro, no site Catarse.me.

Idealizado via instalações artísticas do arquiteto Eduardo Xavier e o empreendedor Marcos Zenaide, é um brinquedo educativo, que estimula o aprendizado de diversos conceitos da arquitetura, engenharia e desenvolve a visão espacial. Ao encaixar e montar as peças, pais e filhos se divertem e aprendem juntos construindo um castelo. As cores disponíveis são azul, rosa e natural, que também pode ser customizada com qualquer tema. As peças são seguras e sustentáveis, feitas com tijolinhos de papel: módulos especiais criados para obter mobilidade e leveza em conjunto com durabilidade e sustentabilidade (100% reciclado).

O 'Castelinho Medieval Infantil' é um brinquedo educativo, que estimula o aprendizado de diversos conceitos da arquitetura, engenharia e desenvolve a visão espacial
O 'Castelinho Medieval Infantil' é um brinquedo educativo, que estimula o aprendizado de diversos conceitos da arquitetura, engenharia e desenvolve a visão espacial

O 'Castelinho Medieval' pode ficar na casa da família ou pode ser transportado, já que desmontado cabe numa caixinha leve e pequena, diferente de todos os tipos de brinquedo que existem hoje no mercado. O processo de montagem é simples, intuitivo e leva aproximadamente 30 minutos. “O brinquedo foi desenvolvido com o conceito de alvenaria estrutural. É uma oportunidade para crianças explorarem a sua própria imaginação e criarem as suas próprias histórias como reis e rainhas, príncipes e princesas, cavaleiros e, quem sabe, até grandes soldados. Observamos que os pequenos gostavam de brincar com estruturas maiores e projetamos uma casinha. Mas, quando a ideia evoluiu, terminamos em um castelinho. O objetivo é educar e aproximar pais e filhos em um momento de diversão; ” explica o artista Eduardo Xavier.

Na contramão da tecnologia, os brinquedos sensoriais também funcionam como uma ótima alternativa para os meios digitais, como jogos online nos smartphones e tablets. O 'Castelinho Medieval' tem o foco de estimular a coordenação motora, a inteligência cognitiva e proporcionar uma atividade lúdica em família. Parte das vendas serão destinadas à produção de brinquedos para instituições de ensino que serão cadastradas pela organização para receber o material posteriormente.

Castelinho Medieval Infantil: www.catarse.me

Tags: arquitetura, brinquedo, conceitos, durabilidade, engenharia, lúdico, mobilidade, montagem, sustentabilidade, visão espacial

Compartilhe: