Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

Colunistas - Juventude de Fé

Câmara dos Vereadores abre canal de comunicação para pessoa com deficiência

Jornal do BrasilWalmyr Júnior

A cidade do Rio de Janeiro passa a contar com mais um canal de comunicação com a Câmara dos Vereadores. A partir de agora, as pessoas com deficiência tem um canal direto e gratuito, para envio de denúncias, críticas, elogios e sugestões: o telefone 0800 2822 896. O serviço funciona diariamente das 9h às 18h.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde - OMS, pelo menos 1 bilhão de pessoas no mundo vivem com algum tipo deficiência, o que significa, proporcionalmente, um em cada sete indivíduos. No Brasil, segundo o último censo, a estimativa de pessoas com deficiência é de 46 milhões.

A iniciativa foi da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Câmara Municipal do Rio, presidida pela vereadores Luciana Novaes.

Em entrevista para a Coluna Juventude de Fé, a vereadora responde a alguns de nossos questionamentos sobre esse novo e importante canal que interliga o povo com sua casa. 

A iniciativa foi da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Câmara do Rio, presidida pela vereadores Luciana Novaes
A iniciativa foi da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Câmara do Rio, presidida pela vereadores Luciana Novaes

JF: Para a senhora, qual importância desse canal de comunicação?

“Para mim é total, principalmente se nos atentarmos ao fato de que a cidade não é acessível para a pessoa com deficiência. Isso dificulta a nossa participação política.

Sabe, eu acredito que cada um de nós temos características específicas. No caso da pessoa com deficiência, elas são um divisor de águas porque uma pessoa com síndrome de down não é igual a um cadeirante ou a alguém com deficiência visual. Entende? Cada deficiência é única. Por isso, é super importante que as pessoas usem esse 0800 como uma ponte com a Câmara dos Vereadores.”

JF: Como será o atendimento (no local)?

“Basta entrar em contato com a gente pelo 0800 2822 896 e fazer a denúncia. O telefone fica aqui no meu gabinete e todos os meus assessores estão aptos a atender vocês. E se a pessoa tiver deficiência auditiva, ela poderá mandar um e-mail (pessoacomdeficiencia@camara.rj.gov.br) para a gente também.”

JF: Como se dará o atendimento das pautas colocadas?

“Todas as denúncias, reclamações e sugestões serão encaminhadas aos órgãos responsáveis e soluções serão cobradas!

Tudo que for necessário para garantir os nossos direitos eu farei, ainda que eu tenha que desdobrar a ação junto ao Ministério Público! Eu estou aqui pra isso, gente! Pra fazer valer o nosso direito!”

* Walmyr Junior é morador de Marcílio Dias, no conjunto de favelas da Maré, é professor, membro do MNU e do Coletivo Enegrecer. Atuou como Conselheiro Nacional de Juventude (Conjuve). Integra a Pastoral Universitária da PUC-Rio. Representou a sociedade civil no encontro com o Papa Francisco no Theatro Municipal, durante a JMJ

Tags: artigo, fá, junior, juventude, texto, walmyr

Compartilhe: