Jornal do Brasil

Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Líder supremo do Irã recusa negociação com EUA e ameaça fechar Estreito de Ormuz

Jornal do Brasil

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, rejeitou neste sábado a ideia de novas negociações com os Estados Unidos, elogiando os últimos comentários do presidente iraniano, Hassan Rouhani, no qual ele ameaçou fechar o Estreito de Ormuz se novas sanções sobre as exportações de petróleo forem impostas contra Teerã.

De acordo com a agência iraniana de notícias Irna, Khamenei considerou - durante uma reunião com o ministro iraniano das Relações Exteriores, Javad Zarif, e com vários embaixadores e diplomatas - que "não há benefício em negociar com os EUA".

Khamenei, que tem a palavra final em todos os assuntos de Estado, não deu mais detalhes.

"Não podemos confiar nas declarações americanas ou até mesmo em suas assinaturas", disse Khamenei, acrescentando que "a afirmação do presidente iraniano de que se o petróleo não for exportado, o petróleo de qualquer estado da região não será exportado" é uma estratégia.

Os EUA abandonaram o acordo nuclear com o Irã em maio e disseram que querem que seus aliados

parem de comprar inteiramente o petróleo iraniano. As remessas de petróleo iranianas já estão começando a parar gradualmente à medida que os operadores de navios petroleiros começam a concluir seus acordos comerciais com o Irã antes que as sanções americanas entrem em vigor no início de novembro.

O Estreito de Ormuz é a única ligação entre o Golfo Pérsico e os oceanos. Todo o tráfego marítimo de e para os principais países exportadores de petróleo do mundo tem que passar pela via.



Compartilhe: