Jornal do Brasil

Terça-feira, 17 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Atriz pornô Stormy Daniels tem acusações retiradas após ser detida

Jornal do Brasil

As acusações contra Stormy Daniels, a atriz pornô que enfrenta uma batalha legal contra o presidente Donald Trump e foi detida na noite de quarta-feira durante um show em um clube de striptease em Ohio, foram retiradas nesta quinta-feira (12), depois que seu advogado denunciou uma "armação com motivações políticas".

Daniels, que afirma ter mantido uma relação com Trump - o que o presidente nega - foi detida por um delito menor, por supostamente ter permitido que um cliente a tocasse em uma parte específica de seu corpo.

Segundo o registro do incidente, publicado em um veículo local, dois agentes da polícia e um oficial abordaram Daniels - que estava de topless - no palco, depois que ela "usou seus seios nus para bater nos clientes" e "tocou os seios de clientes mulheres".

Daniels supostamente pôs os seios no rosto de um dos policiais, antes de forçar o rosto de outro contra seu peito e "esbofetear sua cara com seus seios nus".

O lei de Ohio proíbe que clientes toquem uma bailarina nua ou seminua em um clube.

A atriz pornô foi libertada sob fiança na manhã desta quinta-feira.

Seu advogado, Michael Avenatti, anunciou depois em um tuíte que as acusações tinham sido "desestimadas em sua totalidade" e agradeceu aos promotores por seu "profissionalismo".

O estado de Ohio desconsiderou o caso porque "não tinha uma causa provável para proceder com nenhuma das três acusações estabelecidas na ação", segundo os documentos escaneados da corte, que Avenatti publicou nas redes sociais.

Mais cedo, o advogado garantiu que agentes disfarçados pediram a Stormy que os tocasse. "Sem que ela soubesse, a Polícia montou uma operação nesse clube", disse à MSNBC nesta quinta-feira.

"Durante sua apresentação, os policiais perguntaram se podiam colocar seu rosto entre seus seios, e ela disse que sim", explicou.

- "Ridículo" -

Em sua conta no Twitter, Avenatti já havia denunciado que o fato tinha um fundo político: "Isso foi uma armação com motivações políticas. Isto cheira a desespero. Vamos lutar contra as acusações falsas", escreve Avenatti.

"Eles estão dedicando recursos das forças de segurança para operações como esta? Tem que haver prioridades mais importantes!!!", acrescentou.

Em um comunicado divulgado por Avenatti, Daniels explicou que uma apresentação prevista para esta quinta à noite no mesmo clube, foi cancelada.

"Peço desculpas aos meus fãs na Columbus", declarou.

Avenatti informou esperar que Daniels seja liberada rapidamente com o pagamento de fiança e acusada por contravenção pelo "toque".

Daniels, cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford, deseja que a justiça anule um acordo assinado em 2016 e pelo qual ela recebeu 130.000 dólares em troca do silêncio sobre a relação que teria mantido com Trump em 2006.

O acordo foi concluído antes da eleição de Trump à presidência em 2016. A atriz pornô demanda a anulação do mesmo, alegando que não foi assinado por Trump.

O presidente nega que teve uma relação com a atriz, mas seu advogado Michael Cohen afirmou que pagou do próprio bolso os 130.000 dólares a Daniels, sem ter sido reembolsado por Trump. Mas depois o presidente admitiu que devolveu o dinheiro ao advogado.

dw/amu/ia/mra/lda/fp/mvv/cc

Agência AFP


Compartilhe: