Jornal do Brasil

Quinta-feira, 19 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Tem alta policial britânico contaminado em ataque a ex-espião russo

Jornal do Brasil

O policial britânico contaminado por um agente neurotóxico no atentado contra um ex-espião russo e sua filha em Salisbury (sudoeste da Inglaterra) teve alta nesta quinta-feira (22), anunciou o hospital onde estava internado.

"Tenho o prazer de dizer que a condição [de saúde] do sargento Nick Bailey melhorou e ele recebeu alta do hospital", declarou à imprensa uma representante do centro médico da cidade onde o ataque foi cometido, em 4 de março.

Ela esclareceu que os dois alvos do ataque, o ex-agente duplo Serguei Skripal e sua filha, Yulia, permanecem em "condição crítica, mas estável".

Um representante da Polícia leu uma declaração do agente em que agradeceu o apoio recebido.

"Quando comecei a me sentir melhor, percebi a enorme atenção que esse incidente despertou", escreveu Bailey. "Sou uma pessoa normal com uma vida normal e não quero que minha esposa, filhos ou eu sejamos parte dessa atenção", pediu. 

"Quero que as pessoas se concentrem na investigação, não no policial que se viu envolvido" no caso, ressaltou.

Quanto a Skripal e sua filha, a Justiça britânica autorizou nesta quinta-feira a coleta de amostras de sangue para análise por especialistas em armas químicas.

Um tribunal de Londres teve que autorizar a coleta de amostras para a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), porque a gravidade do estado de Serguei Skripal e sua filha os impede de dar o seu consentimento.

"Pai e filha não estão em condições de tomar uma decisão sobre o fornecimento de amostras de sangue que serão submetidas a análises", explica o juiz do Tribunal de Defesa.

"É legal" que o hospital da cidade de Salisbury (sudoeste), onde estão internados pai e filha desde 4 de março, colete "amostras para fornecê-las à OPAQ e forneça cópias dos relatórios médicos à OPAQ".

O juiz concluiu que "é do interesse do Sr. e da Sra Skripal que o sangue seja coletado". 

Skripal, um ex-coronel russo que vendeu segredos de Estado para o Reino Unido, e sua filha foram encontrados inconscientes em um banco nas ruas de Salisbury. Eles foram atacados com um agente neurotóxico militar russo, de acordo com Londres.

A ordem do juiz fornece pistas sobre a gravidade do estado do ex-militar de 66 anos e sua filha de 33, ao afirmar que "as evidências médicas indicam que sua capacidade mental está em risco".

"No momento, tanto o sr. quanto a sra. Skripal estão em situação crítica, mas estável. Não é impossível que sua condição se deteriore rapidamente", declarou o magistrado.

Rússia e Reino Unido pertencem à OPAQ, cuja missão é eliminar todas as armas químicas.

Agência AFP


Tags: internacional, londres, politica, reino unido, russia

Compartilhe: