Jornal do Brasil

Segunda-feira, 16 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Constituinte da Venezuela investigará opositores por veto de EUA ao petro

Jornal do Brasil

A Assembleia Constituinte, que governa a Venezuela com plenos poderes, anunciou nesta quarta-feira (21) que vai investigar os opositores que teriam impulsionado o veto dos Estados Unidos à criptomoeda lançada pelo presidente Nicolás Maduro. 

Em um acordo aprovado por unanimidade para "repudiar" as sanções de Washington, o órgão ordenou investigar "a responsabilidade pelas ações antinacionais de fatores políticos venezuelanos". 

"A ordem executiva se fundamenta em uma decisão da espúria Assembleia Nacional (de maioria opositora). Há provas da ação contumaz da direita com fatores imperiais para atacar o povo", disse o presidente da Assembleia Constituinte, Delcy Rodríguez. 

O governo de Donald Trump mencionou no decreto que o Parlamento venezuelano descreveu como "ilegal" o lançamento da criptomoeda.

A Casa Branca proibiu os americanos de negociar com a criptomoeda, porque foi criada como uma tentativa de contornar as sanções contra funcionários de Caracas. 

"Eles não vão nos impedir com esse papel que não serve para nada, senhor Donald Trump", disse Rodriguez. Os membros da assembleia - todos chavistas - se levantaram para aplaudir. 

Segundo o acordo aprovado nesta quarta-feira, com seu veto ao petro Trump busca "impedir o desenvolvimento econômico e social" da Venezuela.

Agência AFP


Tags: acoes antinacionais, assembleia constituinte, donald trump, estados unidos, petro, venezuela

Compartilhe: