Jornal do Brasil

Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Internacional

Argentina confirma 'explosão' em submarino desaparecido

Agência ANSA

O porta-voz da Marinha da Argentina, Enrique Balbi, confirmou nesta quinta-feira (23) que "foi registrado um evento anômalo, curto, violento e não nuclear, equivalente a uma explosão" no submarino ARA San Juan, que está desaparecido desde o dia 15.    

Apesar de não precisar a data em que o problema teria ocorrido, o representante informou que a mensagem veio através da embaixada da Argentina na Áustria e que coincide com um relatório de "ruído" recebido dos norte-americanos.    

Mais cedo, o próprio Balbi havia relatado que uma "anomalia hidroacústica" tinha sido detectada em um ponto cerca de 56 quilômetros distante do local onde o submarino fez o último contato com a Marinha.    

Por conta disso, aeronaves dos Estados Unidos e do Brasil começaram a vasculhar a área para tentar localizar o submarino. Atualmente, mais de 10 países atuam na busca pelo equipamento militar que levava 44 pessoas.    

Ruído poderia ser explosão das baterias do submarino
Ruído poderia ser explosão das baterias do submarino

"Não sabemos a causa que produziu isso nesse lugar, nesse tempo. Sobre qualquer hipótese ou conjectura, até que não tenhamos uma evidência concreta, não podemos dar nenhuma afirmação conclusiva", acrescentou.    

O submarino ARA San Juan fez o último contato na manhã do dia 15, por volta das 11h (hora local), quando estava no Mar Argentino e a pouco mais de 430 quilômetros de distância da Patagônia.    

Até o momento, mais de quatro mil pessoas atuam na busca pela embarcação e correm contra o tempo para tentar localizá-lo. Isso porque o suprimento de oxigênio no submarino duraria apenas sete dias, prazo que terminou nesta quarta-feira (22).

Tags: buscas, equipamento, militar, procura, submarino

Compartilhe: