Jornal do Brasil

Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Internacional

Crise expõe divisão entre separatistas na Ucrânia

Demissão de "ministro" aumentou a tensão em Lugansk

Agência ANSA

O presidente da autoproclamada República Popular de Lugansk, Igor Plotnitsky, destituiu Igor Kornet do cargo de ministro do Interior e deflagrou uma crise entre os separatistas do leste da Ucrânia.

Kornet é alvo de um ainda obscuro procedimento penal, e algumas fontes dizem que o caso tem relação com uma disputa referente à ocupação abusiva de uma residência.

Após o anúncio da demissão, um comando militar não identificado, incluindo homens com morteiros e metralhadoras, bloqueou o centro de Lugansk, capital da região homônima e onde ficam as sedes do governo e do Parlamento locais.

Ainda não se sabe quem enviou o comando, mas acredita-se que ele estaria ligado a Kornet, que se recusa a entregar o cargo. "As tentativas de algumas pessoas de permanecerem no poder ao custo da desestabilização do Estado são inúteis e serão completamente neutralizadas", garantiu Plotnitsky.

A disputa é mais um exemplo das brigas internas entre os separatistas pró-Rússia da região de Donbass, no leste da Ucrânia, palco de conflitos desde 2014. Observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (Osce) dizem ter visto uma coluna de meios militares da também autoproclamada República Popular de Donetsk chegar a Lugansk.

O comboio incluiria ao menos seis caminhões, dois blindados, uma instalação antiaérea e mais de 20 carros civis sem placa."Espero que se atirem entre eles", ironizou o conselheiro do Ministério do Interior da Ucrânia, Anton Gerashenko.

Tags: donetsk, guerra, lugansk, rússia, separatistas, ucrânia

Compartilhe: