Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Internacional

Em nova polêmica, Trump 'maltrata' viúva de soldado morto

La David T. Johnson morreu em uma emboscada no Níger

Agência ANSA

 O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se envolveu em mais uma polêmica por supostamente dizer à viúva de um soldado morto no Níger que "ele sabia ao que estava se expondo".

Os restos mortais de La David T. Johnson chegaram nesta terça-feira (17) no aeroporto de Miami, na Flórida. O telefonema ocorreu enquanto a viúva Myeshia Johnson, grávida de seu terceiro filho, se dirigia para receber o caixão.

A conversa teria sido ouvida pela legisladora democrata, Frederica Wilson, que acusou o republicano de tratar a mulher de maneira insensível. O soldado, de 25 anos, foi morto em uma emboscada no Níger no início de outubro.

"Não escutei toda a ligação, mas ouvi dizer: Estou certo de que ele sabia no que estava se metendo, mas ainda deve ser doloroso", declarou a legisladora que acompanhava a esposa do soldado quando ela recebeu a ligação.

"Donald Trump não conseguiu respeitar meu filho, sua esposa, eu e meu marido", ressaltou a mãe do sargento à imprensa local. Durante uma coletiva de imprensa, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que o telefonema do presidente norte-americano foi "completamente respeitoso". Em resposta, Trump negou a atitude em sua conta no Twitter e acusou Wilson de mentir. "A legisladora democrata inventou completamente o que disse para a esposa de um soldado morto em combate (e tenho as provas). Triste!", escreveu.

Por sua vez, em entrevista à CNN, a democrata retrucou. "Não sei de que tipo de provas ele fala. Não era a única no carro e também tenho provas", disse.

O caso estampou as capas dos principais jornais dos Estados Unidos nesta quarta-feira (18). O pelotão em que Johnson estava sofreu em 4 de outubro uma emboscada realizada por um grupo extremista na fronteira com o Mali. Ao todo oito soldados, sendo quatro norte-americanos e quatro do Níger, morreram. 

Tags: agencia, ansa, estados, internacional, unidos

Compartilhe: