Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Setembro de 2017

Internacional

Corte bane divórcio instantâneo de muçulmanos na Índia

'Triplo talaq' ocorre quando marido pronuncia a frase três vezes

Agência ANSA

A Suprema Corte da Índia decidiu banir nesta terça-feira (22) a prática do divórcio instantâneo entre muçulmanos, o chamado "triplo talaq". De acordo com o veredicto, a prática é ilegal e contraria os princípios do Islã. 

A decisão, tomada com três votos a favor e dois contra, foi considerada histórica por grupos que defendem os direitos das mulheres. 

O "triplo talaq" é a situação na qual os maridos pronunciavam três vezes a palavra "talaq", que significa divórcio, para pedir a separação de suas esposas. Até hoje, ela tinha caráter legal, mesmo que o divórcio ocorresse de maneira unilateral e instantânea.

Recentemente, começaram a surgir casos de "triplo talaq" cometidos via WhatsApp, Skype ou mensagens virtuais.

Apesar de ser praticado há décadas entre comunidades muçulmanas indianas, o gesto não é mencionado na lei islâmica (sharia) ou no Corão.

Na Índia, os muçulmanos, cristão e hindus seguem leis religiosas diferentes em temas como casamento, divórcio, herança e adoção.

Tags: agencia, ansa, india, internacional, justiça

Compartilhe: