Jornal do Brasil

Terça-feira, 25 de Julho de 2017

Internacional

Igreja corre risco de se tornar uma "ONG piedosa", diz papa Francisco

Jornal do Brasil

Na tarde desta quinta-feira (14),  o papa Francisco celebrou a primeira missa de seu pontificado para os 114 cardeais que o elegeram na véspera. Na Capela Sistina, ele disse que a Igreja Católica deve se concentrar no Evangelho, caso contrário, corre o risco de se transformar em uma "ONG piedosa".

"Se não professamos Jesus Cristo, nos converteremos em uma ONG piedosa, não em uma esposa do Senhor", afirmou durante a homilia, que durou sete minutos.

Durante a missa, o papa Francisco reforçou que, quando os fiéis "caminham sem a Cruz, edificam sem a Cruz e professam sem a Cruz". Ele acrescentou: "Não somos discípulos do Senhor. Podemos ser leigos, podemos ser bispos, sacerdotes, cardeais, Papas, mas não discípulos do Senhor." A missa foi celebrada em latim, com algumas leituras em italiano. 

Papa Francisco durante a missa
Papa Francisco durante a missa

Pela manhã, visita à Basílica de Santa Maria Maior

Abrindo mão do carro oficial destinado aos pontífices, o papa Francisco optou nesta quinta-feira (14) por usar um veículo simples do Vaticano. Ele foi até a Basílica de Santa Maria Maior, no centro de Roma, acompanhado pelo prefeito da Casa Pontifícia, dom George Gaenswein, e o vice-prefeito, Leonardo Sapienza. No local, fez uma oração a Nossa Senhora.

A visita foi rápida. O papa Francisco fez sua oração em frente ao altar de Nossa Senhora. A basílica escolhida por ele também é conhecida como a de Nossa Senhora das Neves. É uma das igrejas mais antigas de Roma e data dos anos 432-440 depois de Cristo (d.C).

Ontem (13), o papa também fez suas orações dedicadas a Nossa Senhora. O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse que a principal característica do papa Francisco é o desejo de servir. "Um papa que quer servir”, sintetizou Lombardi.

"Os jesuítas procuram ser servos da Igreja [Católica Apostólica Romana]”, ressaltou o porta-voz. “Seu dever é o de executar esse serviço para a Igreja com grande simplicidade, como já vimos, e com um espírito universal”, disse. “Santo Inácio [um dos cofundadores da Ordem dos Jesuítas] nos moldou  apenas para ter um olhar amplo para o mundo e trabalhar em serviço da fé e da justiça.”

Ao ser eleito, o papa telefonou ontem mesmo para o antecessor Bento XVI. O diálogo, por telefone, foi confirmado por Lombardi. Ao saudar os fiéis, o papa Francisco mencionou Bento XVI e também pediu orações para ele.

Na terça-feira (29), Dia de São José, ocorre a grande cerimônia de entronização do novo pontífice.

Com Agência Brasil

>>Primeiro pronunciamento será no Rio será no dia 25 de julho

Tags: Argentina, Francisco, eleição, papa, vaticano

Compartilhe: