Jornal do Brasil

Domingo, 24 de Setembro de 2017

Internacional

Survival revela chocantes abusos aos direitos humanos na Etiópia 

Jornal do Brasil

A Survival International revelou novas evidências chocantes de abusos contra os direitos humanos de tribos no Vale do Omo na Etiópia, dados os esforços crescentes por parte do governo de desenvolver plantações de cana-de-açúcar na região.

Escavadeiras têm aplainado terra próxima a um Patrimônio Mundial da UNESCO, destruindo vilas e forçando comunidades locais a desistirem do seu estilo de vida pastoreio.

Dois meninos Karo às margens do rio Omo na Etiópia, essencial às suas vidas
Dois meninos Karo às margens do rio Omo na Etiópia, essencial às suas vidas

O medo está crescendo entre as tribos próximas ao rio Omo, com a violência e relatos de espancamentos, estupros e prisões.

A Survival recebeu, em janeiro de 2012, relatos de que três homens Bodi foram espancados até a morte numa prisão na Etiópia.

O governo também está ordenando às famílias para que vendam os seus animais. Um homem disse à Survival, ‘O meu dinheiro é o meu gado. A minha conta bancária é o meu gado. ’

A Survival tem fotos exclusivas de uma estrada sendo construída pelo governo etíope, a qual atravessa diretamente uma terra tribal, de forma a facilitar o acesso a zonas de desmatamento.

Um homem Mursi declarou, ‘O governo está desenvolvendo plantações de cana de açúcar na minha terra. Quando você vir tudo isso, você chorará – não há mais mata no Vale do Omo agora.’

Dois departamentos das Nações Unidas demandaram à Etiópia que evidencie que as tribos estão sendo consultadas, e que os desenvolvimentos atuais não estão danificando o patrimônio cultural e natural. Contudo, o governo etíope ignorou os pedidos.

A Survival também recebeu preocupantes relatos em que o governo da Etiópia teria começado um processo de assentamento forçado das tribos do Vale do Omo.

Às comunidades tem sido dado um ano para a realocação, em um programa similar àquele descrito pela Human Rights Watch no oeste etíope na região de Gambela.

Um homem Mursi disse à Survival, ‘Ele (o governo) veio, roubou-nos a terra e disse-nos que queria mover todas as pessoas no Vale do Omo a um local como um campo.’

A Survival International disse hoje, ‘O governo da Etiópia é responsável por alguns dos abusos mais violentos contra os direitos humanos que a Survival viu nos últimos anos. Isso acontece, uma vez que se disfarça o roubo de terras em nome de ‘desenvolvimento’, esperando ir longe com tais atrocidades. Somente investidores estatais e privados se beneficiarão da usurpação do Vale do Omo, enquanto tribos autossuficientes encaram a destruição.’

Tags: denúncia, karo, omo, política, survival, áfrica

Compartilhe: