Jornal do Brasil

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


40 mil vidas salvas

Jornal do Brasil Jan Theophilo,jan@jb.com.br

Em um país onde uma pessoa morre no trânsito a cada 12 minutos, não deixa de ser uma boa notícia. Desde o início da Operação Lei Seca no Rio, em 2009, o número de mortos em decorrência de acidentes de trânsito caiu 28% e o número de feridos apresentou uma redução de 36%. Isto significa, segundo levantamento recente do Centro de Pesquisa e Economia da Escola Nacional de Seguro, que a Lei Seca ajudou a salvar 40 mil vidas desde sua implementação. Os especialistas fizeram uma projeção levando em conta a quantidade de carros, população economicamente ativa, os acidentes e as duas fases da Lei Seca, antes e depois da implantação da tolerância zero.

Olá, como vai?

Acontece de tudo no Bar Lagoa. Semana passada, um dos garçons, que trabalhava antes no Barracuda, foi surpreendido por um cliente que o chamou dizendo que estava falando  naquele momento com o lobista Fernando Baiano, e que os dois estavam lembrando, saudosos, dos tempos de fartura, quando eram bem atendidos por ele no restaurante da Marina da Glória. “Fala aqui com ele”, disse o cliente, passando o telefone. Nosso garçom mal pode pronunciar poucas palavras:”- Quanto tempo... pois é... também.” Nada mais foi dito, nada mais foi perguntado.

Impunidade à vista

Nove anos após ter assassinado seu marido, o empresário Renato Biasotto Mano Júnior, na noite do Dia dos Namorados, Alessandra Ramalho conseguiu, agora, levar seu processo para o STJ. Após ter recorrido diversas vezes para impedir que ela seja levada a júri popular, sua defesa conseguiu que seu caso seja julgado nos tribunais superiores, em Brasília. Só após a decisão no STJ, que costuma demorar vários meses, o processo voltará para o juiz, para que o julgamento de Alessandra seja marcado. Ou não.

Lerê, lerê...

Tem repórter cascudo aqui na redação oferecendo a perna de um estagiário se for escolhido pra cobrir a pré-campanha de Celso Amorim. A turma acha que o trabalho vai ser uma doçura. Sua próxima atividade é uma palestra sobre o Brasil e a política externa, quarta, às 18h 30, durante o lançamento da segunda edição de seu livro “Teerã, Ramalá e Doha”, na Leonardo da Vinci.

Paddock

Único longa dirigido por Haroldo Costa em 1958, “Pista na Grama” - um romance com as corridas de cavalo como pano de fundo - , foi restaurado e será relançado amanhã na Sala Baden Powell . Estrelado pelos atores Paulo Goulart e Yoná Magalhães , o filme tem participação especial de Elizeth Cardoso e João Gilberto, que interpretam juntos “Se Todos fossem iguais a você”, de Vinicius e Tom.

O marxconheiro

O marxconheiro

No dia do bicentenário de Karl Marx quem roubou a cena foi Bruno Cruz, que interpreta o filósofo alemão no canal do Youtube “Marx comenta”,. Bruno, porém, desapontou os organizadores porque prometera se vestir à caráter ontem, dia da marcha, mas amarelou para o calorão. O que é isso, companheiro?

Samba versão

A Marcha da Maconha ontem foi animada por 21 versões, digamos, enfumaçadas, de marchinhas, funks e sambas clássicos, como no caso da adaptação de “Aurora” de Mário Lago e Roberto Roberti: “Se você fosse discreta,/ô ô ô marola/ fumava de porta aberta/ ô ô ô , marola”.

LANCE LIVRE

Maurício Rizzo, roteirista e ator do Tá no Ar, vai receber uma homenagem pelo programa no festival Risadaria.



Tags: celso amorim, jan, joao gilberto, lei seca, marcha da maconha, marx, notas

Compartilhe: