Jornal do Brasil

Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


Na ponta do lápis

Jornal do Brasil

E faltando cinco meses para a eleição, os partidos caem naquele momento chato onde todos conversam com todos e ninguém toma decisão. Se de um lado a esquerda se desentende mais e mais a cada dia, do outro, Eduardo Paes corta um dobrado para conseguir costurar o chapão que, acredita ele, dará sustentação na corrida para o Palácio Guanabara. A conversa agora é na base da matemática.  O “chapão” de Eduardo contaria hoje com DEM, PR, PTB e PP, com chances de atrair o PMDB. Os bruxos que mexem os caldeirões dessas articulações buscam agora acomodar as forças em  busca da melhor maneira desses partidos saírem contemplados. Ou seja, fazer contas, na ponta da lápis, para ver quem tem mais chances e onde concentrar os recursos do Fundo Partidário para incrementar essas possibilidades. É papo para profissionais, e um baita jogo de paciência. 

Tenentismo 

Passou batido um importante detalhe do perfil de Agildo Ribeiro, morto anteontem. O humorista era filho do capitão Agildo Barata, um dos grandes personagens da política brasileira no começo do século XX. Tenentista do primeiro time, ele ajudou a fundar o Partido Comunista Brasileiro e dele se afastou, no fim dos anos 50, com críticas ao autoritarismo da direção.

Gestão 

O problema da Segurança Pública do Rio não é falta de investimentos. A conclusão é da equipe que está fazendo o programa da candidatura do PT. Segundo um coordenador da equipe, nos últimos 10 anos, os investimentos do estado em Saúde e Educação se mantiveram praticamente estáveis, enquanto os gastos em segurança mais do que dobraram.

Coisas nossas 

Sobrinha da cantora lírica italiana Gabriela Besanssoni Lage, Marina Colasanti começou a escrever um livro sobre o Parque Lage, onde ela e o irmão, Arduino Colasanti, moraram, a convite da tia, no fim dos anos 40. Marina, que que começou a trabalhar em 1962 no JORNAL DO BRASIL também vai reeditar, seu primeiro livro, “Eu sozinha”, com prefácio do saudoso Millôr Fernandes, lançado em 1968.

Oportunidade à vista 

Em uma conversa recente com o líder do Afroreggae, José Júnior, o presidente da Gol, Paulo Kakinoff , revelou uma curiosidade. Por pior que seja o momento do Rio, o interesse dos turistas brasileiros pela cidade não diminui. Mas, em pesquisas da companhia, uma boa parte deles tem demonstrado interesse por hospedagens diferentes, como nas favelas e alguns subúrbios.

Barriga de aluguel 

Lançado em março, o aplicativo Rede Óvulo Doação, desenvolvido pelo  médico mineiro Bruno Scheffer,  já bateu a casa dos dois mil inscritos. Ele se propõe a conectar  doadoras e receptoras de óvulos no Brasil, reduzindo a burocracia para a fertilização. Destes,  279 são receptoras e 224, doadoras.

Contra a vontade 

As mais recentes mexidas no xadrez da eleição estão deixando preocupados os assessores de Índio da Costa. Restrito no momento aos apoios de Crivela e Bolsonaro, Índio está sendo empurrado do centro para um campo da direita que ele não necessariamente pensava em ocupar por agora.

Qual é a senha? 

Recente vistoria no Complexo Penitenciário de Gericinó apreendeu, além dos celulares de sempre, tablets e....vários roteadores de wifi . Parece que o sinal é melhor do que na Starbucks.

LANCE LIVRE

Opiniões políticas à parte, o novo álbum de Lobão “Antologia politicamente incorreta dos anos 80 pelo rock” é um dos melhores lançamentos da música brasileira em muito tempo.  Fernando Moura Peixoto está lançando “Uma década sem Artur da Távola”, sobre o senador tucano morto em 2008. A Faculdade de  Medicina de Petrópolis fará a 1ª Assembleia de Extensão Universitária, nos dias 10 e 11 de maio,  para debater a educação e as transformações sociais que o país precisa. O encontro é aberto a estudantes, professores, movimentos sociais, lideranças comunitárias e ONGs.



Tags: artigo, informe, jan, jb, theophilo

Compartilhe: