Jornal do Brasil

Domingo, 19 de Agosto de 2018 Fundado em 1891
Informe JB

Informe JB

Jan Theophilo


Reage Rio

Jornal do Brasil

Por duas vezes a sociedade do Rio  disputou eleições contra a política, com Denise Frossard e Fernando Gabeira. Nas duas a política venceu. Com a flliação de Eduardo Paes ao DEM, o tabuleiro para as eleições  em 2018 fica mais definido. E ao que tudo indica a sociedade perderá mais uma vez. Aliado ou não ao PP, Eduardo leva a maioria dos votos da capital. Apesar de todo o imenso passivo negativo da Era MDB, da ciclovia Tim Maia,  dos casos constrangedores de seus principais aliados Pedro Paulo e Rodrigo Bethlem com suas ex-mulheres, e até vigas gigantes que desaparecem, Eduardo  conta com uma vantagem:  o Centro esclarecido que votou em Denise ou Gabeira tende a migrar na direção dele com medo de Garotinho ou de Celso Amorim, bom candidato, mas de um PT que foi anos cupincha do MDB. Na Região Metropolitana,  um candidato de Crivella tem boas chances em algumas áreas da Baixada e em São Gonçalo, mas divide essas mesmas áreas com Garotinho.  O ex-governador, por sua vez, está certo de que fará um arrastão de votos no interior. Você conhece um vereador de Quatis? Pois Garotinho já esteve lá.  E a esquerda, unida ou desunida, se não fizer nada de novo, baterá o teto histórico dos seus 30% de votos, boa parte deles do Partido Comunista de Laranjeiras e  da turma do Apartamento da Paula Lavigne.  No fim das contas, o que dá para analisar no calor do momento é que a maioria das candidaturas postas representa o mesmo campo: o da política. Não pintou o  candidato da sociedade. Nem tudo está perdido.

Arquivamento 

Anthony Garotinho e seu filho Wladimir tiveram negado pelos desembargadores do Órgão Especial do TJ seu pedido de desarquivamento de uma notícia-crime de calúnia contra o juiz da 3ª Vara Criminal de Campos, Glaucenir Silva de Oliveira. O meritíssimo acusou os dois de tentativa de suborno quando era titular da 100ª Zona Eleitoral de Campos. Por meio de intermediários, pai e filho teriam oferecido R$ 1,5 milhão e R$ 5 milhões para que Glaucenir colocasseum fim à investigação de crime eleitoral contra ambos. 

Queimando a largada 

O deputado Antônio Pedro índio da Costa conta que já perdeu 10 quilos só na pré-campanha. Se continuar nesse ritmo periga virar um palito até a eleição.

Quem trouxe? 

Causou celeuma no ato em apoio a Lula no Rio a presença no palco de Marcelo Sereno, um dos mais famosos operadores de José Dirceu. Teve gente do PT que foi às vias de fato para tirá-lo de cena. Sereno foi denunciado em 2005 por Roberto Jefferson como um dos negociadores da famosa dívida de R$ 20 milhões do PT com o PTB, mas nunca foi processado.

Noites cariocas 1 

Tinha tudo para ser uma noite normal, se normais fossem as noites do Bar Lagoa. Anteontem, uma mesa reunia o presidente demissionário da Faperj, Ricardo Vieiralves, e uma penca de cientistas do primeiro time. Em outra, o médico Luiz Tenório e Chico Neiva, dono da livraria Luzes da Cidade, abriam o varandão da memória. A socióloga Ingrid Gerolimich roubava todos os olhares. Até que...

Noites cariocas 2

Súbito, irrompe o salão uma turma com camisetas escrito “Moro neles”. Houve um minuto de suspense, até que um gaiato ergueu ao fundo “um brinde à democracia”. A noite terminou com todos de porre e numa boa.

Zazen 

A HarperCollins Brasil lança, mês que vem, uma nova edição do livro “Silêncio – O poder da quietude em um mundo barulhento”, do precursor do mindfulness, Th ich Nhat Hanh. Na obra, o monge zen-budista ensina que manter a calma interior, mesmo nas situações mais caóticas, e viver uma vida satisfatória com a prática de mindfulness não requer longas horas de meditação.  Em ano eleitoral, fica a dica.

LANCE LIVRE

Alô, Light! Na Avenida Gomes Freire, três prédios ficaram ontem 24h sem luz. Até o fechamento desta edição, a energia não havia voltado. 



Tags: artigo, informe, jan, jb, theophilo

Compartilhe: