Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Janeiro de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Claudia Leitte faz balanço de primeira década de carreira solo: "Estava na zona de conforto"

Sucesso na música e nova técnica do The Voice Kids, a loira confessa que gosta dos desafios

"Amadurecimento, alegria e gratidão”. A poucos dias do fim de 2017, foi assim que Claudia Leitte analisou seu ano de transformações. Na carreira, ela apostou e, como disse, saiu de sua zona de conforto. Seja na música com uma nova sonoridade, na vida com a experiência nos Estados Unidos ou na televisão com a troca de cadeiras do The Voice Brasil para o Kids, Claudia acredita que este foi um ano de renovação e, ao fim dele, o balanço é para lá de positivo. “Foi um ano sensacional para mim com muitas mudanças e uma desconstrução da Claudia artista e profissional. Para mim, isso foi super positivo e vai poder ser entendido com as novas músicas e clipes. Está tudo lindo”, comemorou.

Uma das novidades é a parceria com Maiara e Maraísa que já está dando o que falar nas redes sociais. Para lançar o clipe de “Lacradora”, a dobradinha da loira com as irmãs sertanejas, Claudia Leitte vem compartilhando vídeos de personalidades mulheres comentando o título da música. Sobre o resultado deste feat, a cantora destacou que a sonoridade é uma tradução de sua nova proposta musical. “É mais para Claudinha Leitte. Elas são minhas convidadas e o negócio ficou bom”, comentou a baiana que, para 2018, mas ainda como mistério, Claudia confirmou uma parceria com Anitta para depois do Carnaval. “Agora o foco é Maiara e Maraísa”, reforçou.

Claudia Leitte é a nova técnica do "The Voice Kids"
Claudia Leitte é a nova técnica do "The Voice Kids"

Com o sucesso do último lançamento de Claudia, “Baldin de Gelo", a expectativa confirmada pela cantora é que ela siga esse novo conceito na carreira. Depois de anos dedicados ao axé, a baiana contou que está vivendo uma fase de transformação e a sonoridade acompanha isto. “Eu sempre trabalhei muito e, por isso, perdi a consciência de que já estava na minha zona de conforto. São tantos shows e entrevistas todos os dias, que a gente para de perceber que está parecido e constante. E eu fui mexida por dentro”, disse Claudia que apontou que foi sua vida que lhe mostrou esse panorama. “Eu só tenho essa consciência agora porque, durante esse processo, foi tudo muito natural. Mas a verdade é que eu estou adorando, eu gosto de desafio”, afirmou.

No entanto, apesar dos novos ares, o atual conceito artístico de Claudia Leitte não é algo tão novo em sua carreira. Embora o reggaeton seja a fórmula do sucesso contemporâneo, a cantora destacou que fez a sua primeira música do gênero há dez anos, um ano depois de começar a cantar e gravar em espanhol. Mas, mesmo assim, ela foge de qualquer título para este boom pós “Despacito”. “Eu não me sinto responsável por nada, mas eu já identificava essa potência desde antes. Então, isso não foi uma novidade. Pelo contrário, agora já quero fazer algo diferente. Estou inquieta”, contou.

É para já, Claudia Leitte. Depois de cinco temporadas como técnica do The Voice Brasil, em janeiro, a cantora estreia na versão Kids do reality. A troca com Ivete Sangalo, que está no ar na versão adulta, foi mais um tempero para esta agitação recente da vida e carreira de Claudia. E o resultado? Mais um desafio! “Eu achei que não fosse mudar nada. No The Voice Brasil, eu fiz cinco temporadas e achava que já tinha uma experiência. Porém, no Kids, é tudo mais sensível. Eu já fui uma criança que sonhava em me tornar cantora e ter uma plateia me assistindo. Além disso, também sou mãe. Então, não é nada fácil”, confessou a técnica que admitiu não ter um critério definido para bater no botão. “Quando eu sento na cadeira, apenas peço a Deus para que eu faça o certo. Todas as crianças são talentosas e é sempre surpreendente”, disse.

Como parte do The Voice desde que estreou no Brasil, Claudia acredita que tanto a versão adulta quanto a infantil sejam mais que entretenimento. Para a cantora, o reality vai além da voz, mexe com o sonho. E no The Voice Kids isto é ainda mais forte. “A maior lição do programa é reacender um sonho e não permitir que ninguém desista dele. Isso pode ser até um pouco clichê, mas acabamos escondendo no dia-a-dia. Eu acho que esse não é só um programa das tardes de domingo. O The Voice Kids tem uma mensagem e vai muito além disso”, analisou.

E, para completar o ano de novas guinadas na vida de Claudia Leitte, 2017 também marca a primeira década da cantora em sua carreira solo. Depois do Babado Novo, ela vem plantando novos frutos e aprovando a colheita. “Eu estou fazendo carreira solo há dez anos, mas nunca fiz nada sozinha na vida. Essa é uma certeza que eu tenho e uma razão para eu continuar querendo sempre mais. São os primeiros dez anos”, destacou a baiana que, entre as principais mudanças deste período, comentou sua ida para os Estados Unidos em busca de novos conceitos e experiências. “Eu tenho dez anos de sucesso e dedicação no Brasil com um público que reconhece o meu trabalho e me levou para um lugar que eu não imaginei que chegaria. E aí, de repente, começar algo novo lá fora é muito louco e difícil. Mas foi tão poderoso para mim que eu acredito que todos vão sentir”, afirmou.

Tags: anitta, babado novo, baldin de gelo, botão, brasil, cadeira, cantora, carreira, claudia leitte, crianças, critério, dedicação, desafios, ivete sangalo, karina kuperman, kids, maiara e maraísa, parcer, programa, show, solo, sonho, sucesso, tarde, the voice

Compartilhe: