Jornal do Brasil

Terça-feira, 24 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

Estilista rebate críticas sobre look de brasileira no "Miss Universo"

Criação de Gloria Coelho, o vestido escolhido por Monalysa Alcântara rendeu polêmica

Karina Kuperman

Não foi dessa vez que uma brasileira trouxe a coroa de Miss Universo para casa. A piauiense Monalysa Alcântara, de 18 anos, não ficou entre as cinco finalistas, mas muita gente acredita que não foi por conta de sua beleza. O motivo teria sido o vestido usado na apresentação em trajes de gala, de acordo com internautas. 

Monalysa Alcântara posou com Gloria Coelho

A peça, criada por renomada estilista Glória Coelho - que pela primeira vez assinou um vestido do concurso - era bem diferente do esperado no mundo Miss: toda feita em tule, cetim de seda, quase 6 mil bolinhas de vários tamanhos e 5 mil cristais Swarovski. Em tons de vermelho, cor escolhida para valorizar a força e representatividade de Monalysa, o vestido levou um mês para ser bordado e, de acordo com a criadora, foi inspirado em neutrinos. "Eles são uma matéria subatômica que interage com outras partículas por meio da gravidade e da força nuclear, e são mais leves que os nêutrons, e existem em abundância no universo”, explicou ela, que, ainda assim, foi criticada nas redes sociais. “Você acabou com o sonho da brasileira no miss com esse vestido terrível. Não mostrou nada de sensualidade e as curvas que Monalysa tinha. Parecia em uma burca”, disse um internauta. Outro foi além: "Sua fantasia de glóbulos vermelhos tombou nossa Miss, onde já se viu fazer vestido com exagero de pano na parte da frente para uma moça que vai desfilar", opinou.

Apesar disso, Gloria não entrou em polêmicas: "Acho que ‘gosto não se discute’. Cada um tem o direito de gostar ou näo. Fiquei superfeliz com o resultado do vestido assim como a própria miss e todos os sites de moda que entendem o meu trabalho. Desenhei um vestido para uma mulher moderna e elegante que não precisa usar mil decotes e fendas para se expressar”, se resumiu à dizer.

Monalysa desfilou com o look criado por Gloria Coelho

Além de Gloria, outros dois renomados estilistas foram responsáveis pelos looks da brasileira. Lucas Anderi assinou o luxuoso longo usado durante o desfile preliminar. Com leve transparência, a peça contava com 12 metros de renda italiana bordada com pedras preciosas com fio de seda na cor off White. Já a estilista Michelly X foi ainda mais específica e aproveitou a audiência do concurso para chamar atenção do mundo para o crescente problema das queimadas na Amazônia com um traje performance: um vestido que se transforma, no palco, em um segundo look. Tudo com o objetivo claro de mostrar a crescente degradação da nossa floresta. O traje ganhou o nome de "Deusa Protetora da Natureza”.

Vale destacar que o Brasil está há 49 anos sem eleger uma Miss Universo. A última foi a baiana Martha Vasconcellos, em 1968. Em 2007, a bela Natália Guimarães ficou em segundo lugar, mas perdeu a coroa para a japonesa Riyo Mori,o que gerou indignação de muitos, tanto no Auditório Nacional, como dos que assistiam pela televisão no mundo inteiro e consideravam a brasileira "a óbvia vencedora".



Tags: beleza, concurso, coroa, curvas, decote, elegante, estilista, expressão, fenda, gala, gloria coelho, karina kuperman, miss brasil, miss universo, moda, moderna, monalysa alcântara, polêmica, sensualidade, sites, sonho, trabalho, traje, universo

Compartilhe: