Jornal do Brasil

Quarta-feira, 25 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Heloisa Tolipan

www.heloisatolipan.com.br

É uma coleção portuguesa, com certeza!

Maria Bonita traz azulejos para a passarela e desfila peças com inspiração lúdica na cultura lusitana, com direito a 'Fado tropical', de Chico Buarque, como trilha sonora

Com Pedro Willmersdorf

Depois de andar com candangos pelo Planalto Central, a estilista Danielle Jensen pegou um barco e foi passear pelo “rio que corre de Portugal e deságua no Brasil”. Como tudo na Maria Bonita, as referências à cultura portuguesa não eram nada óbvias e as estampas de oliveiras e galos ficaram lá no porto d’além mar. 

Em uma bancada do backstage estavam alinhados os relógios que seriam desfilados, com pulseiras de cortiça. “É porque Portugal é o maior produtor de cortiça do mundo”,fomos avisados. A passarela de Daniela Thomas era toda azulejada, mas sem as estampas azul-marinho características da terrinha da Família Real – como disse, nada de referências óbvias por aqui. Das caixas de som não saiu um fado na voz de Roberto Leal, mas outro que tem muito mais a nossa cara: o Fado tropical, de Chico Buarque, fazendo com que uma onda de arrepios percorresse a sala. 

Portugal ganhou ares tropicais com a coleção que a Maria Bonita preparou para o Verão 2012

A alfaiataria minimalista de linhos e tricôs crus era enriquecida a cada nova peça desfilada com alças finas delicadíssimas de fios de ouro e pedras brasileiras. A brancura minimalista recebia os toques de cor dos sapatos com aplicações de tapeçaria arraiolo e da maquiagem, poética e delicada, onde a boca das modelos, inclusive a de Andrej Pejic, era estampada por uma flor – tal qual os artistas portugueses que fazem pinturas em tecidos. Os azulejos não estavam só na cenografia, mas também não apareceram em forma de estampas. Os grafismos que colorem os quadradinhos foram traduzidos em recortes geométricos nos tecidos para deixar o frescor de verão passar pelo tecido.



Tags: maria bonita, são paulo fashion week

Compartilhe: