Jornal do Brasil

Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018 Fundado em 1891

Esportes

Sheik se anima com Libertadores, mas reconhece potencial do Verdão

Portal Terra

Seu contrato vale somente por seis meses, no entanto, é impossível desassociar Emerson Sheik, Corinthians e Libertadores. De volta ao Timão, o atacante responsável pelos dois gols que garantiu o título continental em 2012, contra o Boca Juniors, no Pacaembu, inicialmente não terminará a temporada de 2018 com a equipe comandada pelo técnico Fábio Carille, entretanto, um bom rendimento do experiente jogador de 39 anos na competição pode segurá-lo no Parque São Jorge por mais uns meses.

Sheik acertou seu retorno ao Corinthians assinando um vínculo válido até o final de junho. As dúvidas em relação às suas condições de seguir atuando profissionalmente foram um dos principais motivos para o jogador ter uma terceira passagem pelo Timão muito mais curta que as outras duas. Ainda assim, ele enche os olhos ao comentar sobre as chances de disputar mais uma Libertadores com a camisa alvinegra.

"Obvio que voltar a disputar uma Libertadores pelo Corinthians é uma situação mágica para mim, porque a única Libertadores que o clube tem eu participei. Poder estar em campo disputando essa competição, que talvez tenha feito com que o torcedor goste mais de mim, vai fazer com que eu me sinta privilegiado", afirmou Sheik.

Embora tenha uma trajetória extremamente gloriosa no Corinthians, Emerson Sheik sabe que suas conquistas pelo clube não farão com que ele repita a dose em 2018. Desde o ano passado, a Copa Libertadores acontece ao longo de todo o ano, logo, caso não estenda seu contrato ou o Timão seja eliminado precocemente, o atacante corintiano não terá como manter vivo o sonho do bicampeonato continental. Além disso, o principal rival do clube conta com um verdadeiro esquadrão, fato que foi destacado pelo próprio Sheik.

"O Palmeiras tem um time muito forte, certamente é um dos candidatos a conquistar títulos esse ano, não só regional, nacional, mas outros também. Futebol são 11 contra 11, há outras potências, outros clubes grandes. Mas concordo que pelo investimento do Palmeiras, ele se torna hoje um dos favoritos ao título", concluiu o atacante de 39 anos.

Tags: brasileiro, campeonato, corinthians, futebol, paulista

Compartilhe: