Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Esportes

Anderson Silva castiga Sonnen e nocauteia em "caldeirão brasileiro"

Portal TerraFelipe Held

Las Vegas (EUA) - A luta mais aguardada dos últimos tempos terminou com o resultado mais aguardado por todos os brasileiros. Naquele que foi considerado o combate mais importante da história do UFC, Anderson Silva justificou o status de melhor lutador de MMA da história e não teve dó do americano Chael Sonnen, conseguindo um nocaute incrível no início do segundo round e vencendo o falastrão adversário pela segunda vez na carreira.

O triunfo de Anderson Silva se deu em um MGM Grand Garden Arena que virou um alçapão, repleto de barulhentos brasileiros que aplaudiram demais o campeão dos médios na entrada no octógono e que não economizou em vaias para Sonnen - que parecia estar lutando longe dos Estados Unidos, mas o ambiente indubitavelmente lhe era hostil. Os americanos ainda arriscaram alguns "USA", que foram rapidamente abafados pelos coros em português.

>> Após vitória, Anderson Silva convida Chael Sonnen para churrasco 

>> UFC 148 vira piada para humoristas e comemorações para lutadores 

>> UFC: derrotado, Sonnen evita polêmicas e reconhece: "o melhor venceu" 

>> UFC: Galvão mente sobre transmissão "ao vivo", e Globo é criticada 

O combate começou sob os gritos de "uh, vai morrer" dos brasileiros a Sonnen. Mas o americano, assim como fez na primeira luta contra Anderson Silva, rapidamente atacou o atual campeão dos médios e levou-o ao solo. E assim ficou o combate, com o americano tirando vantagem da posição, mas sem conseguir encontrar nenhuma saída para finalizar o Aranha.

Apenas depois de muito tempo que Sonnen passou a golpear a cabeça de Anderson Silva: com a mão, com o cotovelo e com o próprio peito, usando o peso do corpo para castigar o brasileiro, que não conseguiu sair de baixo. Mas nada decisivo aconteceu nos cinco primeiros minutos, e o combate foi para o segundo round.

Mas Anderson Silva foi espetacular no retorno do combate. Evitou a queda, foi para cima de Sonnen e praticamente não deixou o adversário reagir. Distribuiu socos, chutes e joelhadas e deu uma verdadeira surra no americano. Após tentar uma cotovelada, Sonnen caiu e permitiu que Silva acertasse uma incrível joelhada. Por cima, o brasileiro emendou uma sequência de socos e pôde comemorar a vitória no enorme show que foi o card principal do UFC 148.

Silva passou os últimos dois anos escutando uma série de provocações de Sonnen, que disparou para todos os lados possíveis: fez declarações polêmicas sobre a mulher de Anderson, criticou o Brasil e até mostrou simpatia pelo Palmeiras - o Aranha, vale lembrar, é um atleta contratado pelo Corinthians.

O atual campeão dos médios nunca havia demonstrado se importar de maneira séria com as palavras de Sonnen até que o UFC 148 se aproximasse. Às vésperas do duelo em Las Vegas neste sábado, Anderson Silva passou a fazer declarações fortíssimas contra o adversário e tumultuando os dois encontros entre eles: na entrevista oficial do evento e na pesagem.

A vitória significou também mais uma defesa perfeita de cinturão de Anderson Silva, campeão dos médios do UFC desde 2006. O brasileiro, invicto em sua carreira de 15 lutas no UFC, obteve a sua décima defesa manutenção do título da categoria. Já Sonnen deverá se contentar com o ostracismo temporário após duas derrotas para Silva e escolher um novo alvo para disparar suas provocações.

Veja os resultados do UFC 148:

Card principal:

Anderson Silva (BRA) venceu Chael Sonnen (EUA) por nocaute a 1min55 do 2º round 

Forrest Griffin (EUA) venceu Tito Ortiz (EUA) por decisão unânime

Cung Le (EUA) venceu Patrick Cote (CAN) por decisão unânime

Demian Maia (BRA) venceu Dong Hyun Kim (CDS) por nocaute aos 47s do 1º round 

Chad Mendes (EUA) venceu Cody McKenzie (EUA) por nocaute aos 31s do 1° round

Mike Easton (EUA) venceu Ivan Menjivar (ELS) por decisão unânime

Card preliminar:

Melvin Guillard (EUA) venceu Fabrício Camões (BRA) por decisão unânime

Khabib Nurmagomedov (RUS) venceu Gleison Tibau (BRA) por decisão unânime

Constantinos Philippou (CHP) venceu Riki Fukuda (JAP) por decisão unânime

Shane Roller (EUA) venceu John Alessio (CAN) por decisão unânime

Rafaello Oliveira (BRA) venceu Yoslandi Izquierdo (CUB) por decisão unânime

Tags: brasil, luta, mma, spider, ufc

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.