Jornal do Brasil

Segunda-feira, 23 de Julho de 2018 Fundado em 1891

Economia

Febre do bitcoin expõe fragilidades do mercado de criptomoedas

Jornal do Brasil

Conforme o bitcoin atingia um novo recorde na terça-feira (12), sites que fornecem serviços aos usuários da criptomoeda demonstraram fragilidade ao não suportarem o tráfego intenso, ou ao não resistirem a ataques DDoS aos seus servidores. De acordo com reportagem da Reuters, os últimos fatos só evidenciaram como a infraestrutura do mercado é mal preparada para um serviço que conta com milhões de investidores.

O site da Coinbase - uma das maiores empresas que realizam serviços de intercâmbio de moedas digitais - caiu sob o peso do tráfego durante o mesmo dia, deixando muitos dos seus mais de 10 milhões de consumidores incapazes de acessar seus fundos.

Operações com bitcoin envolvem riscos

Ao mesmo tempo, a Bitfinex, a maior casa de câmbio de bitcoin do mundo, afirmou que estava sob um intenso ataque  DDoS, que inundou os servidores da empresa com requisições maliciosas, na tentativa de tornar os recursos do sistema indisponíveis para os seus utilizadores, derrubando o site e prejudicando o serviço.

Durante um período de negociação particularmente volátil em 7 de dezembro, o bitcoin subiu de menos de US$ 16.000 para US$ 19.500 em menos de uma hora no serviço de câmbio da Coinbase. À medida que o volume de negociação aumentou, o site da Coinbase caiu pelo menos 10 vezes por causa do "tráfego alto", de acordo com a empresa.

"Mais pessoas estão se envolvendo com nossa plataforma do que nunca e isso é um bom presságio para o futuro da moeda digital. Ao mesmo tempo, ela realmente cria uma volatilidade extrema e um estresse nos nossos sistemas", disse o diretor de operações da companhia, David Farmer.

"Podemos confirmar que não houve atividade incomum ou suspeita. Tudo o que sabemos agora é que há uma grande quantidade de tráfego ", disse ele à Reuters.

"Estamos constantemente melhorando nossos sistemas para garantir que possamos acomodar o imenso volume de negociação que ocorre na nossa plataforma, ao mesmo tempo em que nos defendemos ataques de DDoS", afirmou um porta-voz da Bitfinex.

No entanto, de acordo com a Reuters, mais de 980 mil bitcoins já foram roubados em transações desde a implementação da moeda. Uma empresa envolvida com o mercado de criptomoeda, a eslovena NiceHash, afirmou que já perdeu US$ 64 milhões em bitcoins em uma invasão ao seu sistema de pagamento.



Tags: ataque, bitcoin, coinbase, ddos, fragilidade

Compartilhe: