Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Economia

Presidente do FED está disposta a usar 'meios incomuns' para evitar nova recessão nos EUA

Sputnik

A presidente do FED, o Banco Central dos EUA, disse que a probabilidade de as taxas de juros de curto prazo precisarem ser reduzidas para o limite inferior efetivo é alta.

Os formuladores de políticas financeiras dos EUA podem ter que empregar mais uma vez ferramentas financeiras não convencionais para evitar outra grande recessão, disse a presidente do Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos (FED), Janet Yellen ao Clube Nacional de Economistas.

"Devemos reconhecer que nossas ferramentas não convencionais podem ter que ser usadas novamente", disse Yellen na sexta-feira.

Uma desaceleração econômica significativamente menos grave do que a Grande Recessão pode ser suficiente para impulsionar as taxas de juros de curto prazo de volta ao seu limite inferior efetivo, acrescentou o líder do banco central dos EUA.

"A probabilidade de as taxas de juros de curto prazo precisarem ser reduzidas ao seu limite inferior efetivo em algum ponto é desconfortavelmente alta", disse Yellen.

A economia dos EUA fez grandes avanços e agora está operando perto do pleno emprego, de modo que a inflação deveria aumentar, observou Yellen.

Os maiores bancos, incluindo o Morgan Stanley, o HSBC e o Citigroup, advertiram recentemente que a economia está em fase pré-bolha, já que a reunião em curso nos mercados financeiros não é baseada em fundamentos macroeconômicos sólidos e é puramente especulativa.

>> Sputnik

Tags: ações, brasil, comércio, economia, estados unidos, fgts, impostos, interncional, mercado, recessão, tecnologia, temer, trump

Compartilhe: