Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Economia

Petróleo fecha sem direção única nesta quinta-feira

Jornal do Brasil

Os contratos futuros de petróleo operaram com volatilidade durante boa parte do dia nesta quinta-feira (20). Membros da Opep sinalizaram na quarta-feira que o acordo para cortar a produção pode ser estendido. O avanço dos estoques de petróleo norte-americano tem frustrado o mercado.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para junho fechou em queda de 0,28%, a US$ 50,71 por barril; já o contrato para maio, cujo vencimento se deu nesta quinta-feira, recuou 0,34%, a US$ 50,27 por barril. O petróleo tipo Brent para junho, negociado na Intercontinental Exchange (ICE), fechou em alta de 0,11%, a US$ 52,99 por barril.

O declínio foi impulsionado pela alta nos estoques de gasolina e pela nona alta consecutiva na produção americana, para o maior patamar em 20 meses.

Às 10h20, o barril de Brent para junho negociado na International Exchange Futures (ICE), em Londres, tinha alta de 0,13%, a US$ 53,00. Já o barril de WTI para entrega em junho, negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova York, avançava 0,06%, a US$ 50,88.

Às 15h58, o barril de Brent tinha alta de 0,08%, a US$ 52,97. No mesmo horário, o barril de WTI tinha queda de 0,29%, a R$ 50,70. 

O mercado aguarda a reunião da semana que vem do comitê técnico da Opep, que vai avaliar o cumprimento do acordo firmado em novembro, iniciado em janeiro deste ano, entre a Opep e outros produtores como a Rússia, para cortar cerca de 1,8 milhão de barris diários entre janeiro e junho. O pacto pode reduzir a oferta global em 2%. O desempenho norte-americano, contudo, tem deixado o mercado sob alerta. 

Tags: alta, barris, Opep, Petróleo, preço, queda

Compartilhe: