Jornal do Brasil

Quinta-feira, 26 de Abril de 2018 Fundado em 1891

Cultura

Mês a Mês na História aborda conflitos, repressão e cotidiano no RS

Jornal do Brasil

A edição de dezembro do Mês a Mês na História, projeto do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul (AHRS), abre, na terça-feira (5), a partir das 10h, com materiais sobre importantes conflitos: o início da maior guerra da América do Sul, a Guerra do Paraguai (1864-1870); e o final de um ciclo de poder no estado, com o término da Revolução de 1923, no acordo celebrado entre chimangos e maragatos. Além disso, enfoca a imposição do Ato Institucional 5, de 1968, que sinalizou o auge do Regime Militar (1964-1985). A exposição segue até o dia 30 de dezembro, no primeiro andar do Memorial do Rio Grande do Sul.

Conforme a historiadora do AHRS, Rejane Penna, esses marcos emblemáticos são momentos de um processo contínuo, com tempos e lugares diversos que constituem as vivências humanas - a nossa história. Dessa forma, são enfocados também os cotidianos de dezembro, como o registro de uma marca de cerveja, a resistência cada vez maior à escravidão, com a criação dos fundos de emancipação dos escravos em diversas cidades, as estatísticas mostrando a composição da população dos municípios, além dos movimentos da Câmara Municipal de Rio Grande, a mais antiga cidade gaúcha.

Sobre o projeto

O AHRS, sediado no Memorial do RS, promove, a cada mês, uma mostra com seleção de materiais do acervo, com contextos e assuntos importantes da história do estado. O projeto, iniciado em julho, busca valorizar e incentivar a leitura de fontes primárias em documentos com conteúdos de interesse público, que trazem um conhecimento inestimável sobre a história do Rio Grande do Sul e do Brasil. Por outro lado, o desconhecimento desse material, mesmo entre os eruditos, torna a documentação invisível e incapaz de cumprir sua utilidade como vestígio material da existência dos homens em vários tempos e lugares.

O acervo do AHRS é proveniente das funções exercidas pelo governo do Estado em sua tarefa de planejamento e administração pública, distribuição de terras, aldeamento e catequese indígena, policiamento e repressão, assuntos jurídicos, militares e religiosos, bem como arquivos particulares. Os documentos são recebidos por meio de doação ou compra, relacionados a personagens e movimentos significativos na história gaúcha.

SERVIÇO

O quê: Mês a Mês na História | Dezembro

Quando: De terça a sábado, das 10h às 18h; domingo e feriado, das 13h às 17h

Onde: Primeiro andar do Memorial do RS (Praça da Alfândega, Centro Histórico, Porto Alegre)

Entrada franca.



Tags: brasil, cultura, grande, rio, sul

Compartilhe: